Cobrar caro pode sair caro… para nós!

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Bem, antes de mais nada..DESCULPEM MINHA AUSÊNCIA! Andei afastado por natureza clinica familiar (se é que tal coisa exista) mas meu pai esta se recuperando de um infarto e agora as coisas começam a voltar aos seus devidos eixos, e com os eixos eu posso dividir com vocês uma vez mais meu devaneios e insanidades em geral ;^)

A muito tempo venho conversando com colegas de profissão , e uma idéia bastante popular é de que Design é artigo de luxo, e por ser artigo de luxo deve custar caro. Claro que eu discordo!

Acredito que para que possamos assumir uma postura profissional devemos estar capacitados de atender todas as camadas sociais, mas como vamos atender todas as camadas da sociedade se nossos preços forem considerados exorbitantes para a maior parte da chamada sociedade?

Também discordo da banalização do Design, essas promoções de cartões de visita por R$35,00 e “de grátis” ganhe a logo beira a prostituição de nossa atividade, muitas vezes exercidas por aqueles que nem conhecimento ou estudo na nossa querida área.

Então como ficamos? Como tudo na vida a melhor saída é o balanço entre as duas vertentes. Nem prostituiremos nossa atividade nem tão pouco a tornarmos exclusivas de reis e grandes corporações multi-bilhardárias.

Darei um exemplo: Tenho um colega que diz que cobra independente do site uma taxa de pelo menos 2.500,00 (que significa isso? O preço mínimo do site dele é de R$2.500,00) quer seja uma única página com 5 fotos e um pequeno texto, quer seja uma mega portal, neste ultimo caso, claro, o preço sobe de acordo com o numero de páginas extras, programação, criações e etc. Ele ta bem então? Não. Se não me engano é raro o mesmo ter algum site para fazer.

Eu não cobro essa taxa (cansei de ter minha mãe xingada pelos clientes) ao invés disso, analiso o que o cliente me pede e faço um calculo encima de horas a serem trabalhadas X Tecnologia empregada.

Afinal uma página com 5 fotos , alguns textos tudo em htm simples, é bem diferente de uma págin amais elaborada com flash, programação em ASP.NET que por sua vez é consideravelmente mais simples que aquele mega portal interativo com streaming de vídeo, com carrinho de compras, acesso e busca em banco de dados. E tudo isso que eu disse para sites podem ser aplicados para criação, diagramação e projetos de modelagem e animação 3D. Não concordam comigo?

Quanto eu cobro por hora? Bem meu preço indefere para vocês uma vez que cada região tem suas próprias características e cartilhas a serem analisadas. O preço exercido na praça do Rio de Janeiro é diferente do praticado em São Paulo que difere do da Bahia, Curitiba ou Paraná e isso é normal, pois a velha oferta e demanda existe em tudo que é lugar. E dentro de cada universo temos o microverso deles, pois dentro de um estado tem vários municípios, cada município sofre de uma realidade diferente entre os demais e o mesmo se reflete nos bairros de cada município

O que precisamos fazer individualmente é analisar o mercado a nossa volta, quantas concorrências REAIS têm a nossa volta, qual é a demanda para nossos serviços e quantos profissinais qualificados o oferecem alêm de você, isso definirá o seu preço? Não tão somente. Isso aliado as horas trabalhadas X tecnologia empregada definirão o seu preço.

Quando tabelamos um serviço focamos o mesmo para um determinado publico alvo. Isso funciona com produtos Um AUDI, MERCEDEZ ou BMW tem seus preços focados para uma determinada classe social diferente daqueles que buscam um FIAT, FORD ou WOLKSWAGEN por exemplo.

A grande questão real que devemos todos praticar é a analise da nossa posição e realidade política em que nosso país vive e aí sim adequarmos nossos preços aliados as dicas e métodos acima… bem pelo menos é o que venho praticando com relativo sucesso no decorrer dos anos.

Bons trabalhos a todos!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

15 comentários

  • Enquanto tivé mercado nas camadas sociais altas, é bom sempre cobrar caro, que pela regra capitalista as empresas que inovam (no design) saem na frente, e elas sempre são de grande porte. Mais quando o mercado aperta nos resta as pequenas empresas e organizações. Seu coléga é louco, eu cobro 450 no mínimo aqui em SP e os caras acham caro. Saúde para seu pai e valeu pelo artigo, "abriu os olhos" de certa forma.
  • Uma vez falei com o cara que era o "responsável comercial" dos Irmãos Campana. Existir preços diferenciados (entenda-se como preços mais caros), segundo ele, deveriam sempre existir. O problema do design é que quando se leva em consideração a lei de oferta e procura, o valor só tende a baixar. Eu há tempos não falava mais isso, mas o mercado atual ( pra mim) está perdido, mas tenho esperança nas novas gerações...
  • Mais tem um parametro na oferta e procura: a qualideade! O que adinata contratar um micreiro que não fassa nada com a empresa, o problem é que as empresas pequenas não tão nem aí para design e quando estão fica nessa.
  • Então cara, esse seu texto me fez pensar muito, mais muito... Você conseguiu me irritar (mais pelo um sentido bom). Então mais do que comentar novamente, e ver outras pessoas comentando eu quero fazer mais... Vamos fazer algo para mudar ao invés de ficar vendo o problema e reclamando. O que vocês acham de criarmos um site com uma tabela fixa de preços, e regras de conduta para designers (e uma delas seria evitar softwares piratas). Esse site teria que ter um bom domínio e apoio de associações brasileiras de design. E quem sabe assim o governo abre os olhos e regulamentariza a profissão, é melhor do que ficar vendo micreiros de cabeça baixa. Vamos fazer algo mais, nem que seja um site! Que é o que nos fazemos de melhor. pronto ja passo...
  • complicado, mas sempre achei um bom parâmetro (em nem todos os trabalhos), precificar estipulando as horas gastas e as tecnologias utilizadas. Mas para chegar a essa minha hora de trabalho eu sempre me oriento por quão experiente eu sou na área daquele determinado trabalho. Acho q se em uma área "X" eu tenho uma boa experiência, o meu produto final vai ser bom, talvez melhor q a concorrência, me possibilitando assim cobrar um pouco mais... afinal, a criação de um nunca vai ser igual a de outra pessoa... quanto mais eu for forte na criação para aquele tipo de trabalho (aliada a técnica), melhor vai ser o meu produto final...
  • Isso é uma coisa que eu venho tratando há tempos no Digital Paper - o preço direcionado ao cliente. Se ele têm uma padaria pequena no bairro dele, vale a pena cobrar R$ 50.000,00 por uma logo? E se ele tiver uma rede de padarias pelo Brasil todo, vale a pena cobrar R$ 500,00 pela identidade visual dele? Análises devem ser feitas, baseadas nas necessidades do cliente. Isso é fato! Claro, nada de se vender. Eu, por exemplo, não levanto da cama por menos de um salário mínimo (em serviços médios). No caso de serviços pequenos (alterar um ponto no site do cliente), aí é outra história. Enfim, é um assunto delicado ainda mas que PRECISA ser discutido. Parabéns pelo artigo Ed!
  • Acho q dá pra linkar isso com o q eu escrevi sobre o design como design de serviços. A pessoa só está interessada na vantagem q o design vai oferecer a ela de certa forma, assim, a vantagem que uma logo oferece pra padora são diferentes da svantagens pro banco do brasil. Mas uma marca não se faz sozinha, não basta ter ali o simbolinho bonito q tá feita a magia, ele é só o inicio. Tem muita gente aí vendendo marca barata mas pra ganhar o cliente e fazer grana projetando as aplicações, o q é uma puta jogada estratégica e permite q você vá crescendo junto com o cliente (mais aplicações= cliente maior = mais grana pra vc) ou seja, se seu design for funcionar tão bem quanto vc acha q funciona com o tempo a coisa volta pra vc. lindo né? ou não
  • Na verdade as empresas enchergam a necessidade de uma identidade visual como uma simples identidade e não como um diferencial competitivo circunstancia como deveria ser. É claro que cobramos mais na área que "manjamos" mais e é claro, isso se o trabalho ficar show! E por fim tem micreiro que faz um trabalho do caralho, vai no yart e vê vcs memsos.
  • Pessoa queria agradecer pelos elogios! E agora fazer eu os meus! Parabens pela forma que estamos discutindo aqui o Design..parabens a todos vocês! Quanto a ideia do Site... Raphael eu gostei da ideia... vamos conversar mais e ver o que pode sair daí! Quem mais tá com a gente? ;^) Abraços!
  • Bacana ler esse texto,porque estou a alguns mêses me aventurando como autônoma e não está sendo fácil,e o que mais desanima é perceber que a maioria das pessoas não pagam o real valor de um layout de bom gosto!!!