O Abismo entre Design e Programação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Um amigo publicou um post que mostra muito a visão dos “layouteiros” com relação aos “programadores”. Infelizmente em muitas agências ou estúdios há um grande abismo entre um lado e o outro. Acho até que essa visão de lado e outro já traz uma conotação de divisão.

Pois é: de um lado temos os caras que se preocupam (na maioria das vezes) em deixar o site “lindo”, e do outro temos os caras que se preocupam (na maioria das vezes) em deixar o site “funcional”, mesmo que pra isso precise ignorar TUDO o que foi feito pelo anterior.

Não defendo nem um nem outro. Designers tem a mania de montar um lay-out sempre pensando na situação mais adequada: não levam em conta que um titulo pode ter apenas uma letra, ou 20 palavras, que a imagem selecionada pode pedir obrigatoriamente que seja vertical, ou horizontal, que um determinado texto pode ser muitissimo curto, ou longo demais. São coisas que deveriam ser pensadas antes, e simuladas.

Já os programadores acham que tudo não passa de firula: o texto ta grande, diminui a fonte, a imagem ta fora do padrão, escala ela pra uma porcentagem menor, que scroll é esse? bota um scroll padrão ai! A area de texto ficou menor? corta o fundo na metade, sem problema.

É mais do que necessário que programadores e designers conversem, negociem, cheguem a uma solução que seja visualmente e tecnicamente viáveis, mas pra isso o diálogo precisa ser incentivado. Como nas agências mais tradicionais que existe a dupla de criação (redator + designer), eu sou super a favor que existam os trios de criação (redator + designer + programador). Um time assim, coeso e disposto a trabalhar em equipe, faz toda a diferença nas produções digitais.

Como eu disse no comentário ao post do Felipe, eu sempre preferi andar com os designer, e não com os programadores, e numca respeitei essa barreira invisível!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

11 comentários

  • Nossa, realmente você tem razão em colocar esse post. Eu sou designer de uma agencia de publicidade e propaganda, meu irmão é dono da ápice internet que faz programações e sistemas para web e geralmente os trabalhos feitos por onde trabalho são programados por ele. São várias e várias reuniões até chegar a um consenso entre layout e programação e muitas vezes nos deparamos com algo que necessita de adequação por um dos lados. O trio que se referiu é mais uma forma certa de se trabalhar e que as agências deveriam adotar.
  • Ultra interessante tal post, na minha palestra no R - Ilha do Mel, debati um pouco sobre isso, a importancia que o designer deve dar ao programador e virce-versa.. Desde os tempos jurassicos, do antigo IRC, os programadores criam algo exatamente funcional, alguns com um visual mais elegante, outros menos. E desde aquele tempo o design vem evoluindo como um todo, inovando a cada dia, a cada criação, mesmo com o excesso de referência por aí. Acho que o lance de trabalhar de forma eficaz com um programador, de preferencia que seja seu amigo e que você tenha conhecimento para debater um ou outro lance SEMPRE vai ser o melhor meio. Existe os programadores "escravos" que as agências dão o layout e falam - faça. E ele cria tudo em cima do layout, e altera pouca coisa. Mas na minha opnião gosto de programadores introsados, que debatem e tem bons argumentos do tipo, olha isso aqui, aqui vai levar uma semana a mais de trabalho, por causa da forma que a MERDA DO INTERNET EXPLORER interpreta e por aí vai.... Aí voltamos aquela boa e velha pergunta: - Todo designer é webdesigner? ou todo publicitário é webdesigner? Acho que nessa área o conhecimento vai muito mais além do simples conceito ou de um estágio de 4 meses.
  • eu sou a favor de o webdesigner saber css e html, q quisá um pouco de js. Aí ele manja do que é possível e não. Eu só passo minhas coisas pra programador qdo preciso de um bd, ou coisas mais complexas... Fora que webdesigner que num layouta para o funcional, desculpe, mas é um webdesigner de b****, ou o sobrinho do titio (que num deixa de ser um b****).
  • estou começando com desenvolvimento de websites, mas sempre que penso em uma idéia mirabolante estéticamente falando, lembro do meu pai vidraceiro e as intermináveis conversas com arquitetos e das mil adaptações para fazer aquele projeto bonito funcionar. Tanto que comecei a aprender um pouco de programação. Não que eu ache necessário, apenas para a conversa fluir melhor no futuro, quando eu for conversar com o programador. Enquanto isso, fico no tete-a-tete com aqueles textos estranhos, tentando entender o que diabos eles me dizem. abraços!
  • Eu, como programador, posso responder: praticamente tudo é possível, vai depender do tempo que vai ter pra fazer. Não acho que designer tem que ser programador, e nem que programador tem que manjar de lay-outs. Mas algumas coisas são muitas vezes esquecidas. Fui pessimista no exemplo de 1 letra a 20 palavras, mas já peguei casos em que o layout se limitava a uns 30 caracteres, e não esperava multilinhas, dai ja viu: o primeiro teste já deu pau. Jonas, cada um na sua cadeira! (rs) Programador que tenta ser designer, ou designer que tenta ser programador, tirando raridades, vai ser uma lastima! E posso dizer por experiência própria (sou formado em Design!)
  • Todo designer que tem uma noção de HTML / CSS se da bem, mas não acho que tem que ser uma obrigação ele saber isso. E, sinceramente, quando vc pega um HTML de um Designer pra integrar com alguma programação, na maioria das vezes, muita coisa precisa ser refeita, porque a preocupação ali é unicamente manter a mesma estética, e ai vc vai ver que alguns detalhes pra facilitar a replicação não foram contemplados. Sendo bem simplista agora, pra mim "Ado, A-Ado, Cada um no seu quadrado". (hehe)
  • Cara eu trabalho com uns programadores, e no começo era bem dificil a nossa relação. Sempre escutava "a gente faz as coisas funcionarem, vcs deixam bonitinho..." morria de raiva disso, mas com o tempo fui mostrando a eles que o meu trabalho era tão importante quanto o deles e acho que assim que deve ser!