O cara que manja “tudo de corel” não é designer!

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Sim, são muitos (alguns) anos vividos neste mundão de meu Deus…

Quantas vezes ouvi isso: “Você é designer? Manja tudo de corel e photoshop?”
Quantas vezes respondi: “Sim, tenho domínio das ferramentas e mais todas as listadas aí no meu cv, porém a vaga é para designer ou operador de computação gráfica?”

A história continua a mesma.

Micreiros, os “sobrinhos que sabem tudo de computador”, estão por toda a parte, espalhados, prostituindo o mercado, baixando diversas apostilas, comprando e sustentando publicações discutíveis do tipo “seja um web designer e ganhe dinheiro em uma semana”, além de despencarem a média salarial e o custo do freela.

Sou otimista. Acredito que o mercado, como uma tartaruga, caminha rumo ao amadurecimento, entende que soluções de gente “meia-boca” só podem ser ruins e só levam ao re-trabalho muito mais difícil e complicado (o barato sai caro), mais tarde.

Porém é deprimente saber que profissionais que dedicam uma vida ao ofício do design se vejam obrigados a enfrentar, como concorrentes, os malditos micreiros e sua sabedoria onipotente.

Acho que é uma missão de todos nós: educar o cliente, informar o mercado, com paciência e dados concretos mostrar a eles a diferença de um bom design e um design “tabajara”. Reclamar entre nós não resolverá muito: todos precisam reconhecer e respeitar nossa tão sofrida profissão.

Amém.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

12 comentários

  • Pois é "Nossa Sofrida Profissão" continua desrespeitada e desconhecida, faz tempo que sou Designer e nada muda... antes invadida por arquitetos e agora por micreiros! Com o agravante de que agora virou moda a palavra designer, usada indevidamente quando aplicada ao novo desenho de um produto (o novo designer do monitor, o novo designer revolucionário do automóvel...). Meu Deus como gostaria que as pessoas entendessem a diferença entre "Designer" e "Design", putz será tão difícil ??!! Como disse bem o Fabiano, só nos resta tentar mostrar a eles a diferença... mas faz tempo que eu tento, parece que nada muda!!
  • Sinceridade. Quem for só designer de fazer bonitão tá fadado a ser dar mal mesmo, ser flagelo de ublicitário e afins. Minha solução atual é virar empresário e lidar com parceiros/clientes de igual pra igual, o Luiz Pizanni do empreendedorargh disse e tá certo "o designer brasileiro reclama que o empresário não entende o design, mas o designer consegue entender o empresário? o mercado?" as vezes eu acho q não...
  • dizer que micreiro que entende de corel é designer, é o mesmo quando designers (já formados) dizem que aqueles designers (tb formados) que usam corel são amadores. E não defendo nem os usuários de corel nem os micreiros! antes que me ataquem muitas pedras na cabeça, sou usuário de illustrator e corel, por isso sei q tanto um quanto o outro tem suas qualidades e defeitos, só não concordo com essa história de quem usa corel é amador e usuário de illustrator é profissional. e fabiane, se você gostar do design, estudar muito, levar muito a sério, se tornar uma ótima profisional, nada irá fazer com que você não consiga viver de design! respeito sua opinião, mas não concordo quando dizem "nossa sofrida profissão"... todas as profissões tem seus problemas, vai de cada um contorna-los e seguir em frente. e o lance da concorrência com os micreiros, não me preocupo muito com isso, sem q é complicado e pra falar a verdade, até frustrante. mas penso que conforme as empresas vão entendendo o que é design, acredito que os designers serão mais reconhecidos pois serão visivelmente necessários pelos próprios clientes... abs a todos
  • Realmente fica fácil para gente reclamar. Mas infelizmente a maioria das profissões têm seus problemas particulares. Alguns se assemelham aos nossos: pedagogia não é regulamentada e daqui alguns anos quem quiser ser pedagogo, deverá cursar apenas mais um ano e não precisará fazer um curso de 4 anos. As palavras chave são ensino e união. No andar da carruagem, impedir o aprendizado de softwares que são usados pelos designers é impossível, o que deve ser feito é o incentivo a que além de aprender programas, o cabra desenvolva todos os requisitos que um designer deve possuir. E isso só vem com o catesismo dos clientes. Se eles souberem o que é e quem faz, vai saber a quem procurar. Mas a união e o comprometimento são fundamentais. Mas de novo, quando alguém se estabelece, esquece dos outros. Um exemplo parecido? O MST: cerca de apenas 10% daqueles que JÁ conseguiram o seu lugar, sua terrinha continuam a ajudar no movimento...
  • Ainda acho que o problema é essa tal de democracia capitaliasta. Sabe? O empresario compra aquilo que cai melhor no custo beneficio, cabe ao designer enquanto empreendedor saber vender seu peixe e parar de choramingar a perda de fatia de mercado. Francamente. O Mercado, na realidade, é uma lebre, e muito rapida, diga-se de passagem. Se seu produto não é adequado às minhas necessidades ou é inacessivel, sinto muito, proximo!
  • Concordo com o Raphael Lopes. Existe mercado para todos: designers e micreiros. E o que o Sir. Galdino falou é bem verdade, não basta entender de design: tem que entender de mercado. Ou se submeter ao que o mercado de trabalho nos oferece. Larguei emprego (estágio, pra variar) a quase 4 anos para trabalhar de freela. Eu era o "fracasso" porque NUNCA tinha grana, tinha uns poucos clientes (que mantenho até hoje) e meus vários meses sem trabalho e tomando não atrás de não tentando vender valeram a pena. Tive sorte de poder simplesmente largar o emprego - mas comecei cedo, com 17 anos. Hoje não posso reclamar do mercado e cartela de clientes que criei - não é o suficiente para eu largar tudo e dizer: eu vivo bem de design. Tenho MUITO para aprender (larguei a facul para trabalhar e este semestre estou voltando), me formo final do ano e estudando gestão (salve SEBRAE...) para abrir uma empresa ainda este ano. Ó o empreendedorismo que o Galdino citou.... ;P (cara, esse comentário ficou umbiguista pra car****, mas gente reclamando do mercado tem aos montes...) Que venham os bons clientes a todos os dedicados! :D
  • Amigos, Obrigado pelos empolgados comentários! ;) Em tempo: não tenho nada contra os operadores de computação gráfica, que manjam tudo de corel, desde que não saiam por aí dizendo que são designers... Prá "colocar mais lenha nessa fogueira", dá uma olhada neste artigo e digam o que acham: http://webinsider.uol.com.br/index.php/2008/02/07/dicas-de-design-para-sua-empresa-sem-designer/ Abraços!
  • Amigos... estive lendo todas essas opiniões... Sou designer a varios anos e tambem sou usuário de Corel, Auto cad e vários outros aplicativos que melhora o desenvolvimento do desenho, mas nada disso adiantaria se eu não tivesse (CRIATIVIDADE).
  • não basta manjar de programas, fazer um layout bonito e ter diploma. Design é muito mais do que isso. Há maus designers diplomados que fazem o mesmo que micreiros. A diferença é que este não gastou tempo e fortunas pra ganhar um papel enquadrado na parede. bons designers sabem o que fazem, o porque fazem, como fazem. Portanto, reclamem também dos outros responsáveis pela inundação de profissionais no mercado.
  • É Por essa maneira de pensar que "nós" micreiros estamos cada dia mais dando banho em diversos Designer gráficos formados.. por esta falta de criatividade, de ao invés de sobresair-se apenas com o trabalho... tende sempre bater nesta tecla para ke um diploma seja visto como sinal de competêcia !! o que seriam dos engenheiros sem os pedreiros !!!! ......mas é bom desta forma nos fazemos e vcx levam a fama... pq para um "MICREIRO" o bom é ver o trabalho pronto e perfeito independente se uns e outros acham um trabalho maluko !!!!
  • A diferença DEVE ser mostrada na prática. Se um operador de pc diz que é designer, o problema é dele, mas, quem é designer formado tem que mostrar o seu talento e o seu valor em seu trabalho, se ele possuir talento SERÁ valorizado. O Grande profissional (em qualquer área), sempre tem o seu lugar, e não se preocupa com quem "diz ser profissional"...