WOOF!MAGAZINE #5

Saiu hoje a nova edição da WOOF!MAGAZINE uma pdf magazine que trata de arte, cultura e entretenimento divulgando o nome de novos expoentes da cultura nacional e internacional. A revista é bimestral e cada edição possui um novo tema, o desta edição é Banheiro que conta com textos e imagens de colaboradores de diversas partes do globo. Vale a pena conferir e participar.

O site da revista é http://www.woofmagazine.net

E da para visualizar também por: http://issuu.com/viewer?mode=embed&documentId=080229122753-c78fcb15c3e3417cb22caad33a1b4d74&layout=wood

DE BANDEJA

hiro

Tudo começa de forma estranha as vezes em nossa vida. Querer mudar a forma como era mostrado os monstros de sua época levou Hiro Kawahara a seguir um caminho diferente. Estudou Biologia, pois achava que sua forma de ver os novos monstros meio-anfíbios, meio-répteis era a explicação para tal, porém todo o seu empenho para desenhar formas biológicas foi bem aceito pela Editora Três, que o levou para trabalhar na revista Vida.

Depois de algum tempo decidiu sair e se tornar free-lancer. Passou por inúmeras experiências até cair na Taterka, agência que cuidava da conta do Mc Donald’s. Ficou durante 10 anos e mudou a cara das toalhas que acompanham as bandejas.

Com suas personagens criou uma interação onde antes não havia tanta vida. Além disso, Hiro criou as embalagens do Mc Lanche Feliz juntado personagens conhecidos, com o “famoso” palhaço do cabelo vermelho.

Hoje em dia Hiro trabalha como free-lancer prestando serviços de consultoria, além de ainda realizar as toalhas Mc Donald’s. Se você não conhece ou é doente da cabeça ou mora fora da terra.

Voa! Voa!

sebo

Hoje venho te fazer um convite. Que tal voar? Calma, pode arrumar suas coisas, nossa viagem será longa assim como a imaginação de Yan Sorgi(sebográficos), jovem ilustrador, que através de seus traços manuais ele materializa sonhos e conceitos. Suas crias quase sempre envolvidas por “névoas coloridas” te fazem perceber novos ângulos de visão, em um estilo bem autoral traz situações e personagens para um plano próximo, tão real.

O que? Você ainda não percebeu? Basta olhar e se perder em meio a milhões de detalhes e micro-novelas escondidas em cada novo trabalho. E ae quer descansar um pouco eu consegue encarar mais? Mais? Então vamos lá. Cores e mais cores, quantas cores tem o arco-íris? Se você não sabe, não tem problema basta sentir essas cores. Que tal? Está gostando né? Eu sabia.

Bem faz o seguinte fica ae que eu vou por ali, qualquer coisa é só seguir aquela mão.

http://www.sebograficos.com.br/

http://www.flickr.com/photos/sebograficos/

Que tal um pouco de fantasmas?

luizperez

Para assustar uma garotinha não basta apenas alguns fantasmas no sotão de casa você tem de usar bastante cor e brilho assim como Luiz Perez Lentini, ilustrador há 18 anos, cria atmosferas cativantes como belos dias de sol, porém se engana quem acha que suas belas obras falam apenas de dias felizes.
Belas mulheres hiper-realistas vivem em quartos, salas, corredores e banheiros sombrios, com uma pitada de drama e suspense em seus olhos.
Seus trabalhos vão bem além de técnica, aprofundando em complexas tramas visuais.
Figuras infantis também participam desta história, criando um ar non sense para tudo que Lenini cria.
Bem agora pegue o seu controle emocional e conheça suas obras.

http://www.flickr.com/photos/lentinidigital/
http://www.lentinidigital.com.br/

UM MUNDO ESTRANHO?

Não só de traço vive suas criaturas, Pedro Lucena possui um traço característo e pessoal, criando seu “país das maravilhas”.
Criaturas estranhas e sorridentes fazem parte de fragmentos contados por esse ilustrador que abandonou o Direito para se dedicar as artes.
Recentemente ilustrou as paredes da Substation ltda, famosa festa que acontece todos os anos em Maceió, contando uma história de natal diferente.
Suas obras se destacam por emaranhados de traços que se encontram e formam novas formas disformes.
De pássaros a belas mulheres Lucena traça suas crias, talvez inspiradas na literatura de cordel.
Do solo de sua imaginação brotam árvores gigantes, com cascos repletos de histórias e de folhas imaginárias.
Para entender melhor suas obras somente viajando para seu “país das maravilhas”.

http://www.flickr.com/photos/pedrolucena

DE PAPEL E COLA

eduardorecife.gif
O desgate urbano e a decadência do tempo, tornou-se uma febre por meio de muitos ilustradores e artistas, colagens de imagens que outrora mostraram uma realidade diferente, hoje ilustram protestos visuais por um mundo melhor.

O Brasil possui um bom número de representantes deste movimento, um dos nomes de maior destaque é Eduardo Recife que se tornou um dos mais renomados dentro do design nacional por seus inúmeros trabalhos para clientes internacionais e pela qualidade de seu trabalho.

É natural de Belo Horizonte/MG, porém pouco se sabe de sua vida pessoal, apenas que sua imaginação produz um universo lúdico e vivo.
De crianças a tipografias fantásticas Recife mescla suas montagens perfeitas com histórias intensas e surreais, talvez uma tentativa de explicar o mundo em que vivemos.

Talvez uma fuga, talvez uma esperança de um mundo melhor, talvez uma brincadeira de criança, talvez alguma dessas seja a explicação para sua inspiração.Quem saberá?

Seu trabalho pode ser visto em:
http://www.eduardorecife.com/
http://www.misprintedtype.com/v3/