12ª BIENAL BRASILEIRA DE DESIGN GRÁFICO

Branding para o Estufa – Estúdio de Design Inhotim, da Hardy Design e Estufa (MG), para o estúdio de design de um dos mais relevantes acervos de arte contemporânea do mundo.

Entre os dias 4 de agosto e 10 de setembro, Brasília sediará a 12º edição da Bienal Brasileira de Design Gráfico, o principal evento da área no país, que comemora 25 anos de existência em 2017. A mostra é gratuita e aberta ao público e será realizada na CAIXA Cultural Brasília. A vinda para a capital federal representa um reconhecimento da qualidade e do crescimento do movimento do design da cidade. “Este momento serve para refletirmos as conquistas do design, discutirmos rumos e traçar planos. Aqui conseguimos promover um intenso diálogo entre inovação, empreendedorismo, cultura, desenvolvimento econômico, sustentabilidade e sociedade”, afirma Bruno Porto, coordenador do Curso de Design Gráfico do Centro Universitário IESB e curador da Bienal.

Ao todo foram 1391 trabalhos inscritos de todo o país. Destes 500 foram selecionados por uma comissão formada por 90 designers de 20 países do mundo. Todos os eleitos constarão do site do evento e do catálogo com 560 páginas publicado pela Editora Blucher. A mostra na CAIXA Cultural Brasília terá 50 peças, destacadas pelos jurados por qualidades como inovação, excelência técnica e sustentabilidade. “Além de design gráfico, também foram selecionadas projetos de design de produtos, de moda, mídia interativa, quadrinhos, publicidade e arquitetura. Para premiá-los, faremos uma cerimônia dia 05/08, no IESB Norte”, destaca Porto.

Em 11 edições já realizadas pela Associação dos Designers Gráficos – ADG Brasil, a Bienal reuniu, registrou e expôs cerca de 3.000 projetos de design para um público calculado em quase 300.000 pessoas de 50 países. “O design gráfico é transversal a todos os setores e cria um interesse em todas as áreas do conhecimento. Então, a Bienal acaba sendo um grande evento de todo o design brasileiro”, ressalta o curador. Esta 12ª edição é uma co-realização da ADG Brasil com a Adegraf – Associação dos Designers Gráficos do Distrito Federal, com patrocínio do Correio Braziliense, Centro Universitário IESB, Naoum Hotel, Central Park e CAIXA Cultural.

Programação Paralela

Três outras mostras ligadas ao Design Gráfico serão apresentadas na CAIXA Cultural Brasília no mesmo período: a Sétima Bienal de Tipografia Latino-Americana Tipos Latinos, que reúne 76 projetos de fontes digitais desenvolvidos por designers de 14 países da América Latina; a exposição Primeiras Impressões, idealizada pelo premiado designer paulistano Gustavo Piqueira, abordando a cultura gráfica do século XVI e sua influência na criação do imaginário do Brasil como país; e Notícias em Cartaz, uma seleção de 70 capas do jornal Correio Braziliense premiadas internacionalmente.

A programação paralela do evento inclui uma palestra do renomado tipógrafo argentino Ale Paul, abrindo o Ciclo de Palestras Tipos Latinos no Iesb (quinta-feira, 3 de agosto) e segue com a realização da Conferência Design Gráfico Brasil 2017 (sábado, 5 de agosto), o Encontro Nacional de Tipografia DiaTipo Brasília (domingo, 6 de agosto), o I Seminário Internacional Design & Cultura (segunda, 7 de agosto), o Behance Portfolio Review – Edição Especial da Bienal (sábado, 2 de setembro), o II EnQuadrinhos – Encontro de Quadrinhos de Brasília (segunda, 4 de setembro) e o RDesign Brasília 2017 – Encontro Regional de Estudantes de Design Centro-Oeste/Minas Gerais (7 a 10 de setembro), além de workshops e lançamento de publicações.

 Serviço:

12ª Bienal Brasileira de Design Gráfico

04 de agosto a 10 de setembro de 2017

Terça a domingo, das 9h às 21h

CAIXA Cultural Brasília

Programação completa em www.bienaladg.org.br

Entrada franca

Distribua

“Designer Forense” usa Fonte Calibri, da Microsoft como prova em escândalo de corrupção

Nawaz Sharif, primeiro-ministro do Paquistão, está sendo investigado por tirar proveito ilegal de sua posição política desde a década de 90. Uma das evidências de corrupção envolve a fonte Calibri, usada amplamente pela Microsoft.

Investigadores alegam que Maryam Nawaz, filha e herdeira do primeiro-ministro, falsificou documentos para ocultar que é dona de imóveis no exterior. Os documentos de 2006 apresentados por ela estão na fonte Calibri, que só foi adotada pela Microsoft como padrão em 2007.

Obviamente, há diversas outras provas listadas pela investigação, porém esta é a mais curiosa. Ela não é totalmente sólida: como lembra o Engadget, a Calibri foi criada em 2004 e estava disponível para download desde 2005. Ela se tornou a fonte padrão no PowerPoint, Excel, Outlook e WordPad dois anos depois.

Então existe uma chance de que Nawaz tenha baixado a fonte. Mas até Lucas De Groot, o criador da Calibri, duvida disso: “por que alguém usaria uma fonte completamente desconhecida para um documento oficial em 2006?”, diz ele ao jornal paquistanês Dawn.

Nawaz Sharif, primeiro-ministro do Paquistão
Sharif está sendo investigado por uma equipe que envolve policiais, militares e reguladores do sistema financeiro. Com a divulgação dos Panama Papers em 2016, surgiram diversas evidências contra o primeiro-ministro.

Este foi o maior vazamento de documentos confidenciais da história, todos do escritório jurídico Mossack Fonseca. São 2,6 TB de dados que revelam uma rede de empresas offshore, comumente usadas para lavagem de dinheiro.

Sharif e sua família foram implicados no escândalo. O primeiro-ministro é acusado de perjúrio, ocultação de patrimônio e falsificação de documentos. Os partidos de oposição pedem sua renúncia; enquanto o ministro da defesa do Paquistão classifica a investigação como “lixo” e cheia de falhas.

Com informações: Tecnoblog, Engadget, The Next Web.

Distribua

Designers Brasileiros completa 6 anos e apresenta novo logo

Fala galera, belê?

A convite do Design.com.br vim escrever exclusivamente para vocês sobre o nosso processo de mudança de identidade. Como muitos puderam acompanhar no final da semana passada, o Designers Brasileiros, portal onde sou diretor executivo, apresentou uma nova identidade.

O processo de criação da nova identidade começou em julho de 2016 junto ao planejamento de ações para divulgação dos 6 anos do Designers Brasileiros. Matheus Tobaldini, diretor de conteúdo, foi o responsável por liderar a equipe que apresentou ideias e execuções.

Os conceitos para construção da nova identidade foram: aplicabilidade, leveza e confiança. Decidimos desde o começo que iríamos abandonar a cor vermelha, que nos acompanhou desde o início do portal, em 2011. O objetivo que pretendemos alcançar em 2017 é de aumentar ainda mais a nossa audiência, que em 2016 foi de mais de 176 mil acessos mensais, crescimento de 1000% no Instagram e 400% no Facebook.

No Behance do Matheus vocês poderão conferir como ficou a nossa nova identidade e as suas aplicações.

Distribua

Tirinha mostra como fazer boas críticas

O Lunarbaboon (em inglês) – tem histórias engraçadas em 3 cores, sempre tentando resumir o que é ser um pai na geração X, tentando ser “adulto” e responsável e ao mesmo tempo um modelo para as crianças.

como-fazer-boas-criticas

As ilustrações são feitas pelo artista, Chris Grady.

https://www.facebook.com/Lunarbaboon/

Distribua

Record lança novo logo e muda o nome para Record TV

Parece que a Record não gostou tanto assim do logo antigo e em tempos que a TV está ficando cada vez mais distante de nós. Pra aproximar (ou pelo menos tentar) o departamento de criação da emissora resolve mudar o nome para Record TV.  O anuncio do reposicionamento de marca foi divulgado em pleno “jornal nacional” da emissora e você confere abaixo.

O telejornal exibiu uma reportagem sobre a mudança da marca e do slogan da emissora, que agora passa a ser “Reinventar é a nossa marca”. O nome da emissora também foi alterado para Record TV.

A logomarca adota a cor prateada, rompendo a tradição de uso do azul, verde e vermelho, combinação padrão nas transmissões de monitores, utilizada em vários logos da emissora desde a adoção TV a cores no Brasil, no início dos anos 1970.

Segundo eles, no anuncio oficial a logomarca atual não apresenta mais a imagem da América do Sul, como forma de reafirmar que há muito sua atuação está além das fronteiras do Brasil e hoje chega com seu sinal a mais de 150 países. Além disso, produtos como novelas e minisséries são exportados para países de todos os continentes.

“Reinventar é a nossa marca”

É o que eles querem que você acredite na campanha publicitária já está rolando em vários sites, já flagrei vários bannerzinhos assim.

A emissora também convidou artistas do seu casting para gravar mensagens, que já estão no ar.

Distribua

Esse site tem mais de 1000 posters de filmes em alta qualidade e sem nenhuma escrita

Em tempos de tecnologia, em que não queremos usar o tal do papel. Ainda restam um seleto grupo de mídias que ainda desejamos, é o caso dos pôsteres. Que desde o tempo da discada baixávamos junto só para aumentar ainda mais o desejo pelo filme e é claro, para catalogar depois.

fórum Blu-Ray resolveu fazer algo mais legal ainda, desde 2011, estão reunindo e editando pôsteres de tudo, cinema, série, animações. Tudo está catalogado, por tipo e por ordem alfabética.  Aqui.

Distribua

Designer recria os logos famosos mundialmente à mão

O designer britânico, Seb Lester passou a ser conhecido mundialmente após desenhar vários logos com perfeição usando apenas canetas. Esse vídeo é um compilado do que ele postou até agora no instagram.

O Instagram dele é http://instagram.com/seblester

Cuidado. No mundo paralelo é capaz do seu próximo cliente (sem noção) jogar uma BIC na mesa e falar faz aí uma nova identidade em “5 minutinhos”.

Distribua

Especialistas tentam (sem sucesso) usar primeiro Photoshop

Recentemente o Photoshop comemorou 25 anos. Mas quando ele foi lançado, era um paint com mais recursos, limitado e nem preview instantâneo tinha. Pra você ter uma ideia de como era o estúdio CreativeLive pediu para seus designers fodões para tentarem fazerem algo do cotidiano.

Como podemos ver a UI do Photoshop não muda muito de lá pra hoje. As barras continuam sendo nas laterais e a parte de trabalho (edição) segue ocupando grande parte da tela. No entanto você vai dar aquele suspiro de alívio ao terminar o video: Não pelo ano 1990, mas que isso de ver um software que consegue antecipar de forma precisa o que você precisar.

Hoje o Photoshop edita vídeos, trabalha com 3D e é o co-responsável pelo sustento de muitos de nós, designers.

Distribua

Capacete do Senna é eleito o mais icônico da Formula 1

Segundo uma votação popular da revista inglesa AutoSport, o capacete amarelo do tricampeão Ayrton Senna e criado por Sid mosca nos anos 70 é o mais marcante da F1, principalmente por utilizar as cores do Brasil.

 

mansell
Outro que foi bastante lembrado foi o de Nigel Mansell, que homenageou o Reino Unido. Neslon Piquet ficou na terceira colocação, pela gota de lágrima criada também por Sid Mosca.

piquet

 

Formula One World Championship

O quarto capacete mais lembrado pelos leitores da publicação é de Gilles, que trazia uma espécie de “v” vermelho e criado por sua mulher.


Bonús;

sid-mosca
imagem por: Marcelo Spatafora

Cloacyr Sydney Mosca também conhecido como Syd Mosca, criou 4 dos capacetes do ranking dessa revista. Pioneiro no ramo, criou para para pilotos como Rubens Barrichello e Michael Schumacher, Emerson Fittipaldi, Felipe Massa, Bruno Senna e Mika Hakkinen. Ele morreu em 2011.

Atualmente na Formula 1, os pilotos não podem mais trocar pintura de capacete ao longo do ano. A medida é pra ajudar os torcedores a identificarem os competidores e aumentar o apelo comercial.

Mais no; Globo Esporte

 

 

Distribua

Produtor mostra a comida é real, mas não tanto das propagandas

Minkhy Le, australiano dono da Whisk Films, criou uma série de videos chamado Real Food, But Not Really (em inglês) reúne três vídeos. O hambúrguer, o sorvete e o refrigerante. Um belo trabalho que mostra que não há só Photoshop nessa produção.

Tudo muito lindo, mas não é exatamente real!

A carne do hambúrguer não é cozida, apenas grelhada em alguns pontos e recebe um corante para aparentar ser bem passada. Já a salada é presa com alfinetes, o ketchup é colocado com uma seringa e a parte de trás do hambúrguer (que não aparece na foto) é preenchida com algodões.

Para o sorvete ficar mais fotogênico e o refrigerante com uma aparência refrescante. No primeiro caso, uma seringa é usada para a cobertura e um produto especial deixa a massa mais sólida. Já o refrigerante é imerso em cubos de gelo falsos e o copo recebe algumas gotas artificiais.

De acordo com informações em sua página no Vimeo, Le fez um curso de dois dias com Denise Vivaldo, especialista em estilizar comidas. Com suas dicas, o australiano resolveu mostrar ao mundo o que ocorre nos bastidores dos comerciais de alimentos.

 

Distribua