Intel faz show de luzes com 1.218 drones e bate recorde mundial nas Olimpíadas de Inverno

A Intel bateu o recorde mundial de maior número de drones voando simultaneamente durante a cerimônia de abertura Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul.

A operação, que foi previamente gravada, utilizou 1.218 drones Shooting Star da Intel, que são projetados especificamente para fins de entretenimento.

As aeronaves são equipadas com luzes LED que podem produzir incontáveis combinações de cores e a frota é controlada inteiramente por um único piloto. Além disso, a empresa também projetou e desenvolveu as animações para a cerimônia de abertura.

Controlados remotamente por um computador, os drones dançaram pelo ar, formando símbolos olímpicos, como os clássicos cinco anéis, uma pomba batendo asas, um snowboarder, entre outros.

A performance tecnológica que bateu o recorde mundial foi gravada e uma versão menor, com 300 drones, deveria ocorrer ao vivo. No entanto, por questões de segurança (muitos espectadores estavam diretamente debaixo de onde os drones se apresentariam), o comitê olímpico decidiu não executar a performance ao vivo. Confira abaixo algumas imagens da apresentação gravada:

O recorde mundial de maior número de drones voando simultaneamente até então também era da própria Intel – uma apresentação com 500 drones que ocorreu em 2016 na Alemanha. A empresa também utilizou 300 dos mesmos drones Shooting Star em uma promoção do filme Mulher Maravilha em 2017.

Uma nova apresentação com os drones está marcada para a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno no dia 25, mas ainda não se sabe se o comitê permitirá que ela seja feita ao vivo.

[Intel, Recode]

Há 185 anos um Brasileiro descobriu a fotografia e você nem sabia disso

O pioneirismo brasileiro na fotografia existe e muita gente não sabe porque demorou 140 anos para ser reconhecida internacionalmente, mais precisamente em 1976, quando o fotógrafo e professor Boris Kossoy resgatou e divulgou uma pesquisa em livro sobre “Hercule Florence – A descoberta da fotografia no Brasil“, lançada em 1980.

Tudo começou em 1833, em Florence, na Vila de São Carlos, agora conhecida como Campinas (SP) quando a fotografia pode ter sido inventada no Brasil, com um método diferente, por Antoine Hercule Florence, um francês naturalizado brasileiro que viveu aqui por muitos anos. Após vários experimentos – que incluíram até o uso de urina para fixar imagens -, Antoine desenvolveu uma chapa de vidro tratada quimicamente que capturava a imagem e depois podia passá-la para o papel. Esse feito permaneceu pouco reconhecido por décadas até que o historiador Boris Kossoy, da Universidade de São Paulo (USP), revelou a façanha no livro 1833: A descoberta isolada da fotografia no Brasil.

 

buy androgel
http://buylenalidomide.org
http://buytadacip.org