3D, Mulher escaneia a vagina e imprime um Kayak com o formato peculiar

Cara, quando você acha que já viu tudo na internet, digo nos seres humanos. A artista Megumi Igarashi, ou Rokudenashi-ko, ou algo como “Good-for-nothing Girl” ou Imprestável Menina no PT, criou uma arte pessoal que chegou a violou a lei “Waisetsu Hanpu Para Butsu”, ou a distribuição de objetos obscenos. E deu merda.

Os promotores afirmam que ela violou a lei “Waisetsu Hanpu Para Butsu”, ou a distribuição de objetos obscenos. O artigo 175 do Código Penal japonês lê “Uma pessoa que distribui, vende ou exibe em um documento público obsceno, desenho ou outros objetos, é punido com pena de prisão com trabalho para não mais de dois anos, uma multa não superior 2,500,000 iene ou um bem pequeno. O mesmo se aplica a uma pessoa que possui o mesmo com o propósito de venda. ”

O artigo 175 do Código Penal japonês lê “Uma pessoa que distribui, vende ou exibe em um documento público obsceno, desenho ou outros objetos, é punido com pena de prisão com trabalho para não mais de dois anos, uma multa não superior 2,500,000 iene ou um bem pequeno. O mesmo se aplica a uma pessoa que possui o mesmo com o propósito de venda. ”

Igarashi negou as acusações Durante uma audiência no tribunal esta semana e diz que ela tem feito nada de errado em fornecer o código para o 3D imprimir o caiaque. “Eu sou inocente porque nem os dados para órgãos genitais femininos, nem das minhas obras de arte em forma de órgãos genitais femininos, são obscenos,” Igarashi disse perante um painel de juízes no Tribunal Distrital de Tóquio.

Distribua

Como é feita a tecnologia do tênis da Nike que se amarra sozinho?

Uma empresa de engenharia de São Francisco comprou o primeiro tênis da Nike que se amarra sozinho, o HyperAdapt que custa em torno de US$ 700 e mostrou para o mundo o mistério do sistema do primeiro tênis like De Volta Para o Futuro.

A equipe da MindTribe decidiu investigar o que estava por trás do sistema de aperto automático compacto do HyperAdapt e, observando as peças internas do calçado, chegaram a algumas conclusões que podem apontar o que vem pela frente nesse tipo de tecnologia. Uma das peças, por exemplo, era um “conector periférico, que tem vários pinos desocupados e até um cabeçalho de três pinos saindo dele, sem nada conectado na outra ponta”. A sugestão da empresa de engenharia é que isso poderia ser indício de um sistema modular com periféricos ainda por vir.

Uma possível utilização para a peça seria em uma integração com o aplicativo de corrida Nike+, cuja possibilidade a fabricante já admitiu ao TechCrunch. O portal, aliás, vai até mais longe na imaginação e hipotetiza sobre um sistema de recarga cinética do calçado, que seria feita conforme a pessoa caminhasse com o HyperAdapt.

entranhas-hyperadaptImagem: MindTribe.

A inspeção da MindTribe encontrou ainda um processador móvel ARM Cortex M4, usado principalmente em microcontroladores. A presença deste circuito integrado também pode apontar para algum complemento da tecnologia, já que é um tanto potente para um “simples” tênis que se amarra sozinho.

O HyperAdapt foi lançado em novembro do ano passado, inspirado no Air Mag, tênis usado por Marty McFly no segundo filme da trilogia De Volta Para o Futuro. Ele possui um sistema de cadarços internos e um sensor de pressão na sola. Ao colocarmos os pés dentro do calçado, os cadarços são apertados de acordo com uma “equação algorítmica de pressão”, e podemos ajustá-los por meio de uns botões.

LEDs indicam quando eles precisam ser recarregados. Cada recarga, segundo a Nike, leva por volta de três horas, e a autonomia é de cerca de duas semanas. Para fazer a recarga, basta colocar um suporte magnético parecido com soluções feitas para smartwatchs.

[TechCrunch, MindTribe]

Distribua

Além da Bola de Ouro, Fifa revela o novo troféu para o Melhor do Futebol

Esse ano a Fifa introduziu esse ano o “Prêmio Melhores do Futebol” e será o primeiro troféu dado pela organização desde o rompimento com a France Football que foi a criadora do conceito Ballon d’Or.

Bola de Ouro
O prémio já foi um dos três mais reconhecidos do mundo do futebol, junto com a eleição de Melhor Jogador do Ano da revista World Soccer e o prêmio de Melhor jogador do mundo pela FIFA. Foi a inspiração direta para a Bola de Prata criada pela revista Placar, por exemplo.

Parceria
A parceria entre Fifa e France Football durou 6 anos. Começou em 2010 quando o prêmio de “Jogador do Mundo da Fifa” foi emparelhado com a Bola de Ouro da France Football. Esse prêmio ainda existe e continua sendo realizado pela France Football, em 2016 foi conquistado por Ronaldo pela quarta vez.

Agora as duas entidades voltarão a realizar as premiações desassociadas, a France Football volta com o Bola de Ouro e a Federação Internacional de Futebol criou o Prêmio dos Melhores Jogadores da Fifa.

A Separação
A Fifa não quis renovar o acordo com a revista France Football, ela pediu 5 milhões de euros à entidade para continuar a parceria, proposta que foi recusada pelo presidente Gianni Infantino.

A Votação do Prêmio
A votação é feita com 50% dos votos dos capitães e técnicos de todas as seleções do mundo enquanto os outros 50% é aberta ao público, depois mais 200 profissionais da imprensa selecionados ajudam indicar os melhores selecionados.

O novo troféu
Agora o troféu que o melhor jogador receberá da Fifa foi desenhado pela croata Ana Barbic Katicic. Em entrevista ao site oficial da Fifa, ela disse que sua inspiração ao fazer o desenho do troféu foi honrar os melhores do planeta que serão apontados pela Fifa.

O desenho do troféu lembra as taças da primeira Copa do Mundo de futebol, em 1930. Acima há uma bola similar a usada na final do Mundial entre Uruguai e Argentina. A produção do troféu foi feita pela Adon Production AG. O CEO também deu entrevista no site da FIFA, Rover Schudel, explicou é produzido com cinco partes: o fundo, a base, uma peça de carbono sobre a base, o corpo e a bola. A máquina que fez os moldes da peça é utilizada em trabalhos da indústria aeroespacial.

A premiação dos melhores da Fifa acontece no dia 9 de janeiro de 2017, em Zurique, na Suiça. E você? Gostou desse design? Fica bonito na estante?

Distribua

Everlast o caderno que todo designer adoraria ter

Imagina ter um caderno reutilizável, escaneável e que não precisa de bateria. Pois é a Rocketbook criou o Everlast, um caderno para quem ainda prefere o modo analógico, mas que precisa do digital.

O Everlast parece um caderno normal e há dois tamanhos: um maior, com 32 páginas quase do tamanho de papeis A4; e um menor, com 36 páginas de 15×20 centímetros. Segundo o Tecnoblog, a diferença é que as folhas são feitas de um polímero que permite apagar o conteúdo apenas passando um pano úmido. Quando o caderno acabar, basta fazer uma limpeza e começar de novo.

Todas as folhas contém QR Codes com o número da página, permitindo que você escaneie tudo, da forma que quiser.
Também há ícones na parte inferior que indicam ao aplicativo o destino da sua anotação: você pode fazer uma marcação no papel para mandar sua nota para uma pasta no Google Drive, endereço de e-mail ou algum lugar do Evernote, por exemplo.

https://www.youtube.com/watch?v=ANE7UjzIGF

O caderno é “infinitamente reutilizável”, mas como nada é para sempre a empresa disse que você conseguirá escrever e apagar mais de de 1.000 vezes. Ao escrever com a caneta Pilot FriXion, a tinta pode ser apagada completamente se você deixá-la no papel por menos de um mês; caso o tempo ultrapasse dois meses, haverá uma “mancha bem sutil” que só pode ser notada bem de perto e com boa iluminação, mas que não interfere no escaneamento das páginas.

O Everlast foi criado em uma campanha no Kickstarter e já arrecadou mais de US$ 519 mil até o momento, muito mais que os US$ 26 necessário para colocar o projeto na rua.

O kit básico custa apenas US$ 34 e inclui um caderno (de qualquer tamanho) e uma caneta Pilot FriXion (que também pode ser encontrada em papelarias).

Agora é esperar pra ver quando chega, oremos!
Distribua

Você vai querer esse ar-condicionado portátil que cabe na mochila e gasta menos energia

Imagine um equipamento portátil que pode te refrescar em casa, no trampo e até mesmo na casa dos seus amigos, que não exija custos de instalação e furos na parede. A ideia parece futurista e até imaginária mas uma startup, da russia, tornou isso realidade e tem nome. Evapolar.

O produto nasceu de um projeto de crowdfunding e já arrecadou US$ 382 mil em investimentos pelo site da campanha de financiamento de coletivo. A quantia representa 259% do que a empresa precisava para colocar o plano em prática, segundo informou o site Olhar Digital.

O Evapolar tem formato de caixa quadrada, pesa 1,6 kg e tem dimensões de 16 cm. O reservatório de água tem capacidade para 710 ml e precisa ser alimentado a cada 6 ou 8 horas. O consumo de energia é de no máximo 10W e o poder de resfriamento é de 500W com temperatura mínima de 17ºC.

Funciona assim: nanofibras de basalto atuam no processo de evaporação da água, que é resfriada pelo equipamento ligado à tomada. Quando a água do reservatório acaba, o produto opera como um ventilador convencional. Assim, não há o uso de gás freon, tóxico ao meio ambiente.

A manutenção é simples e feita apenas cerca de uma vez por ano (a cada oito meses) e para isso é preciso substituir o cartucho de evaporação. A duração do componente varia de acordo com o uso do aparelho e a qualidade da água inserida. O produto já vem com um cartucho extra e outros mais podem ser adquiridos diretamente com a empresa por US$ 20.

O preço do produto oficial para mercado é de US$ 250, mas ele pode ser adquirido por US$ 179 até o final da campanha de financiamento. Há também promoção para a aquisição de duas unidades em que o preço final sai por US$ 289. Há opções mais caras que incluem a personalização do produto em cores diferentes das oferecidas (branca e preta) e opções com pacotes de 10 e 25 unidades.

Para quem quiser apenas colaborar com a campanha é possível doar valores mínimos de US$ 5. Os valores já incluem o frete de envio para o mundo inteiro. Não há informações sobre outras cobranças referentes à taxas e tributos de importação.

Potência vs praticidade

Na análise com outros tipos de ar-condicionado, é possível perceber que a potência do produto é menor do que modelos convencionais. O portátil da Comfee MPS-09CRV, por exemplo, tem 9.000 BTUs e potência de até 970W, quase o dobro do que os 500W do Evapolar. Já o modelo Split VE07F, da Electrolux, com 7.000 BTUs, oferece apenas 637W.

Se nos critérios de potência o Evapolar não bate a concorrência tradicional, nas características de praticidade e gastos, a briga com a nova tecnologia chega a ser desleal. Não há custos de instalação, o consumo de energia elétrica é menor e o produto pode ser levado para qualquer lugar já que cabe até mesmo em uma mochila.

Distribua

Capacete do Senna é eleito o mais icônico da Formula 1

Segundo uma votação popular da revista inglesa AutoSport, o capacete amarelo do tricampeão Ayrton Senna e criado por Sid mosca nos anos 70 é o mais marcante da F1, principalmente por utilizar as cores do Brasil.

 

mansell
Outro que foi bastante lembrado foi o de Nigel Mansell, que homenageou o Reino Unido. Neslon Piquet ficou na terceira colocação, pela gota de lágrima criada também por Sid Mosca.

piquet

 

Formula One World Championship

O quarto capacete mais lembrado pelos leitores da publicação é de Gilles, que trazia uma espécie de “v” vermelho e criado por sua mulher.


Bonús;

sid-mosca
imagem por: Marcelo Spatafora

Cloacyr Sydney Mosca também conhecido como Syd Mosca, criou 4 dos capacetes do ranking dessa revista. Pioneiro no ramo, criou para para pilotos como Rubens Barrichello e Michael Schumacher, Emerson Fittipaldi, Felipe Massa, Bruno Senna e Mika Hakkinen. Ele morreu em 2011.

Atualmente na Formula 1, os pilotos não podem mais trocar pintura de capacete ao longo do ano. A medida é pra ajudar os torcedores a identificarem os competidores e aumentar o apelo comercial.

Mais no; Globo Esporte

 

 

Distribua

Irmão Campana Chinês: Copiando e Recriando…

 

Luminária feita de garrafas de vinho ou espumante

Sou designer de produto formado, mas desta vez me senti um Irmão Campana Chinês. Por que? Simples, ano passado li uma matéria em um site americano de “faça você mesmo” que demonstrava com criar uma Luminária bem bacana… Daí peguei minha experiência de designer de produto e recriei a luminária. O efeito final é o de “vaga-lumes” voando dentro de uma garrafa de espumante… Confira este efeito em vídeo, e as dicas de como fazer. Clique aqui…

No final das contas, acho que vou nomear este produto de arte “arteira” de Luminária Vaga-Lumes. E aproveitem e deem uma visitada no recém inaugurado espaço da Bebideria no Facebook…

Não me entendam mal, copiei e deixei claro! Mas fica o dilema, Irmão Campana Chinês nessa aqui ou não? E quem mais já fez uma destas?

Distribua

Qual o rótulo mais bonito de 2009?

Caros colegas e entusiastas de design. Devido ao grande acesso do público na Bebideria.com.br, trazemos um assunto polêmico: o rótulo mais bonito de vinho. Cabem aqui discussões quanto à estética, forma, função, público… Fora as relacionadas ao universo do vinho em si. Mas para encurtar, fica a provocação: qual o mais bonito? Acessem a matéria na íntegra e respondam ao questionário. No final do processo traremos para cá os resultados e todos os encaminhamentos da discussão, e ainda a votação do ano seguinte…  Um bom fim de semana e bons tragos e causos!

Distribua

Rótulos de Cervejas Incríveis

É incrível a diversidade de rótulos de cerveja nos outros mercados, bem diferente do nosso mercado “skolzado”… Apreciem!

Mais informações e todos outros 24 rótulos na bebideria… E em breve uma lista de rótulos de vinhos dos últimos 3 anos de Bebideria!

Distribua

Esse banheiro tecnologico é a solução para manter a higiene dos mictórios

A equipe de design do Reino Unido criou um mictório console, que espera possa aliviar o tédio de homens de todo o país.

Montada acima da tigela de cerâmica tradicional, o seu infra-vermelho faz com que você pode jogar com “o chamado da natureza”

Um bar no sul de Londres é o primeiro a comprar e instalar o produto e você pode ver o vídeo da entrevista da BBC.

Distribua

Desenvolver é fácil, o difícil é vender!

Desenvolver este produto foi relativamente fácil. O Furo Limpo é bem criativo, simples e por aí vai. O capital para financiar a produção é algo mais delicado, pois necessita de histórico bancário ou “bala na agulha”. Agora nada se equipara ao esforço de vendas, esse sim… Dá muito trabalho e gasta muito recurso financeiro. Quem mais do design está enveredando pela criação e venda de produtos próprios? O que tem gerado maiores esforços?

Maiores informações, acesse aqui…

Distribua

Adega inovadora, e móvel!

Genial, permite duas temperaturas, portanto tintos, brancos e espumantes podem conviver pacificamente na adega! Totalmente em aço Inox, o que permite certo uso outdoor. Rodas pivotadas de bom tamanho para auxiliar no deslocamento…

Preço e outras informações, veja a matéria completa…

 

Distribua

A Heineken, o Vírus e o Design

Acompanho há algum tempo os designs repaginados não-oficiais de diversas marcas. Os casos mais famosos são os da Heineken, até porque ajudam a vender, e muito! Em alguns casos denigrem a imagem, como fizeram com Activia + Johny Walker, sem comentários. E o que retiramos de aprendizado destes designs não-oficiais? Dizem que os positivos ajudam a vender…

É possível medir o retorno destas ações virais em termos de resultados?

Baseado nos casos descritos iniciaremos séries de ações de marketing para vendas, todos utilizando este instrumento de modificação não-oficial da marca com outra marca notória qualquer. E para medir o resultado, positivo ou negativo, vamos utilizar uma ferramenta de MKT-CRM – o WeLink – que irá gerenciar e calcular os resultados de forma mensurável, sejam estes resultados no formato de venda, permuta, parceria, oportunidade de negócios, comentários e etc. Mas o principal, queremos saber o ROI (retorno do investimento) desta ação.

Utilizaremos os 10 anos da TipoD, empresa conhecida em seu segmento de engenharia e design industrial. A empresa presta serviços de consultoria, design, engenharia, prototipagem e fabricação. Como sou um dos sócios, só preciso me preocupar com o outro lado, o lado do retorno negativo…

Qual será o resultado? Contamos nos próximos POSTs!

Distribua

Lentes intercambiáveis em fotografia de smart phones

Conceito muito interessante propondo a possibilidade de acoplar lentes de alta qualidade para fotografias através de smart phones. Veja mais no Trendsnow.

Distribua

Amigo: Cadeira de rodas para cães

Excelente projeto do designer israelense Nir Shalom, capaz de proporcionar grande mobilidade e autonomia, até mesmo na hora de descer degraus, para animais de pequeno porte. Veja a alegria do bulldoguinho francês.

Distribua