orbiphones

O Orbiphones é uma idéia do Daniel Babalin, um dos criadores do Metrophones, que já teve um post por aqui.

Orbiphones (orbi, do latim, “mundo”) é um projeto sobre música, e a importância que ela tem na vida das pessoas.

A intenção é incentivar a abordagem de estranhos e engatar um papo sobre música – perguntar qual música a pessoa está ouvindo e o significado daquela música para ela. O projeto é colaborativo, através de fotos. No post também tem um .mp3 para ouvir a música citada.

Para conhecer mais sobre o Orbiphones:

/www.orbiphones.com

www.facebook.com/Orbiphones

@orbiphones

Já tem alguns posts no ar, para quem quiser conferir.

Era de se esperar que um projeto assim nascesse de uma pessoa que se descreve como “apaixonado por música”. Fora isso o Daniel foi inspirado por aquele vídeo bacana do Scott Schumann falando do trabalho dele para o The Sartorialist.

Um elogio à solidão

Camila Garcia é fotógrafa, professora universitária e documentarista e escolheu o preto e branco para ilustrar com sensibilidade ímpar o ensaio “Um elogio à solidão”.

Não sei se a solidão que sinto ao andar por estas ruas está em mim ou nelas.
Sei apenas que estas imagens em preto e branco denunciam timidamente a ausência de sonhos que vejo aqui.
Tenho a impressão que neste lugar as pessoas não são felizes, ou eu é que jamais seria.

“Um elogio à solidão” faz parte do projeto “Paisagem e Memória”, parceria de Camila Garcia e Renato Negrão sobre as mudanças de São Paulo e tem como suporte as artes visuais.

Fotografia: Fabio Stachi

É muito difícil determinar a motivação de um fotógrafo ou mesmo tentar supor o quanto do seu trabalho é baseado em inspiração ou raciocínio.
Por isso mesmo, as fotografias do Fabio Stachi merecem um olhar cuidadoso – emoção e técnica se juntam para fazer do trabalho do Fabio algo fora do comum.
Fabio é um fotógrafo que ao retratar a figura feminina inverte as regras e segue o sentido oposto. Talvez essa seja sua marca registrada – fazer da beleza uma consequência, ao invés de usá-la somente como motivação.

Fabio diz que metade do seu trabalho é a edição – característica marcante das suas fotos – que considera como a expressão da personalidade do fotógrafo. A maneira que Fabio usa os tons e a luz pode ser considerada parte fundamental do seu trabalho autoral.
Formado em Design Gráfico e sem nunca ter estudado Fotografia na vida, Fabio aprendeu por conta própria tudo o que sabe sobre o assunto. A partir de 2010, deixou o design de lado e se tornou fotógrafo full time.

Cada ensaio procura retratar um sentimento ou tema específico de maneira tão intensa que certas fotos causam até estranhamento e desconforto. Fabio busca transmitir emoções (as mais variadas possíveis) e sempre consegue, fugindo do convencional.

Para conhecer mais o trabalho de Fabio Stachi:
www.fabiostachi.com

PB: Josef Hoflehner

O fotógrafo austríaco Josef Hoflehner leva a sério o termo “preto e branco”.

 

St. Petersburg
Torii Gate

 

Josef adotou um tratamento de imagem que faz com que suas fotografias sejam marcantes.

 

 

O trabalho de Josef passeia entre os extremos: megalópoles e natureza são retratados de maneira única.

Além disso, Josef possui certa delicadeza quando se trata de lugares famosos como clichês fotográficos: suas fotografias sempre possuem algo a mais que prendem a nossa atenção.

 

Índia
Rio de Janeiro

 

Para conferir mais: josefhoflehner.com

No seu blog Josef comenta livros, exposições e viagens.

Metrophones: imagem + música no tumblr

A descoberta feliz da semana foi o metrophones: usuários do metrô de São Paulo são abordados, fotografados e falam sobre seus gostos musicais e o sobre o que estão ouvindo no exato momento.

O interessante é que no tumblr, a imagem é postada antes da descrição: logo você se pega tentando adivinhar o gosto musical da pessoa abordada pela roupa, cabelo, postura, idade.

Outro ponto bacana do metrophones é que ele retrata parte (afinal, a escolha da pessoa abordada depende do pessoal do metrophones) da população de São Paulo – além de numerosa, apenas é a cidade destino de maior parte de migrantes e imigrantes do país.

No final de cada post ainda dá para conferir o .mp3 com a trilha sonora de cada entrevistado. É um projeto com potencial.

Para acompanhar:

No tumblr: metrophones.tumblr

No twitter: @metrophones