DEZIGN

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

E no mundo “perfeito”, onde qualquer um é pode ser “DEZIGNER”, o programa Altas Horas da Globo, encontrou a primeira pessoa entrevistada na plateia que diz atualmente “design de bolos”… é mole?

Página…

Se você achar algum fail, envie para dezign@design.com.br


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

14 comentários

  • Designer é tudo um monte de bicho arrogante mesmo hein!!!!..... Pra que ficar com toda essa falácia só por causa de um termo??? E quem diz que projetar um livro é coisa de DEZÀINI??? Que eu saiba, sempre foi artes gráficas, depois mudaram pra essa m* de palavra que nem existe em português e fica um monte de gente com o rei na barriga se achando o maioral. Coitados dos tipógrafos e artistas gráficos que já faziam isso e muito mais bem antes desse termo chulo, bem antes da maioria desses metidinhos a besta nascerem... E todo mundo fica defendendo agora??? hahaha, parece piada. Até moda já virou design, e ninguém falou nada, só porque é moderninho.... Pelo amor de deus gente, tem coisa muito mais importante na vida, e na profissão, pra ser discutida do que ficar falando mal dos outros. É f*, tem gente que compra um mac e se acha o rei do design............ Tõ fora!
  • http://www.espaco.com/design/design-de-muros/ O link acima ajuda realmente a perceber quem está só de sacanagem na profissão, tratando de temas "rasos" (pra não dizer ridiculos e insignificantes, com uma visão elitista e preconceituosa ainda por cima) e quem realmente se dedica à excelência, tratando de temas importantes e tentando concretizar melhorias para TODOS, tentando derrubar barreiras e discutir os assuntos de forma séria.... Espero que façam bom proveito do texto, vale à pena.
  • 1 - Onde diabos foi falado em livro nesse post? 2 - Essa palavra não existe em português? Procura o dicionário amigo. 3 - Coitado deles porque? Eles aderiram ao uso desse termo, e digo mais muitos deles lecionam em faculdades e curso de Design pelo país. 4 - Você sabe a definição de design? Falando em MAC e mimimi, deve tar díficil aí né? Vendo seu "portifa" nota-se que você abraça tudo quanto é projeto... Editorial, Promocional, Ilustração, Identidade, Web, boring, boring, boring! Pos-Scriptum... Tem gente que não manda bem nos trabalhos, não valoriza a profissão e cobra barato e acha que pode falar de boca cheia sobre design. #Fail
  • Pô queridão, não precisa perder a linha, não tava nem falando de ti diretamente, afinal já vi que tu faz um trabalho legal, tem um portifa bacana. Eu trabalho em gráfica, não faço coisas "bonitinhas" e "estilozinhas" como você, mas pego arquivos de agencias grandes, e dá dó ver o trabalho dos DIZÀINIS....... Cada arquivo meu amigo, me faz até querer chorar!!! (por isso meu portifa não é assim um luuuuxo, não trabalho a fundo com criação como eu gostaria, mas também não é pra mal, tem quem goste, e não é um programador que vai me dizer se meu trabalho é bom ou não) (e por isso fico indignado de ver tanto profissional que não sabe o que faz, em agencias grandes principalmente....) Agora, acho extrema arrogância ficar taxando as pessoas só porque elas defendem a profissão delas como querem. Artista gráfico virou "Designer Gráfico" e ninguém ficou condenando ninguém (por isso usei o livro como exemplo). Decorador virou "Designer de Interiores", Estilista virou "Designer de Moda". Ninguém falou nada. Acho no direito um confeiteiro querer ser Designer também, por mais que essa palavra não signifique nada muito específico. E mesmo que o tal confeiteiro queira se aproveitar do status da palavra DESIGN, como as outras profissões citadas acima o fizeram. Com relação à palavra, como eu disse, ela não é da nossa lingua, nunca foi, é uma palavra incorporada ao idioma (porque você pensa que o curso se chamava Desenho Industrial??? Porque não existia palavra equivalente a design que fosse portuguesa e o governo não permitia a adoção de palavras estrangeiras). No próprio texto que você citou tem "quando não há alternativa em nossa língua, como o caso do designer", ou você não leu???? Quanto aos tipógrafos, eles ainda são tipógrafos amigo, só usam a palavra Designer por uma imposição mercadológica e conceitual instaurada. Simplesmente não existe a profissão Designer no Brasil. E o que eu quis dizer é "coitados deles que agora tem que ver um monte de gente metida porque é DIZÀINI, mas que fazem a mesma coisa que eles, que não são arrogantes assim e conhecem a profissão há muito mais tempo". Eu falo de boca cheia sobre design sim, pois me sinto no direito de poder falar sobre a minha profissão, e amo o que faço, e tenho humildade o suficiente pra não ficar taxando os outros só porque querem ser diferentes também, acho que é falta de humildade e me sinto no direito de criticar qualquer mau profissional que ficar criando especulações sem nenhum embasamento ou motivo. Só acho que é hora de abrir a cabeça e passar por cima dessas besteirinhas de criança do tipo "ah manhê!!! o zequinha também quer ser dizáini mas quem é dizáini sou eu!!! assim não vale!!". Bobagem, tah na hora de saber entender nosso contexto cultural e histórico (e estudar bastante história viu queridão!!! tá precisando!!!) e ver que o que estão fazendo com a palavra hoje, é só o que já fizeram lá atrás! Tem coisa mais importante pra perder seu tempo né! E eu também, não vou perder mais o meu. Fica chateadin não tá! Abrax!
  • Acho que essa discussão de quem é designer e quem não é já me encheu o saco. Tudo começou, pelo o que eu me lembro na lista design gráfico, uma lista superpopulada de gente arrogante que eu fiz questão de parar de assinar. O que é design? Até onde sei, design é projeto, uma vez que um objeto é projetado para satisfazer um determinado objetivo ele possui a qualidade erroneamente criada de "Objeto de design". Lembro que nessa mesma lista, certa vez citaram "designer de sobrancelhas" e comentei com a minha esposa sobre a discussão quando passavamos por um salão de beleza e vi a mesma coisa escrita, "Designer de sobrancelhas". Minha esposa, que não é designer me disse as seguintes e sábias palavras: - O que é Design? Design é Projeto, certo? Portanto, uma pessoa que faz um projeto de uma sobrancelha que melhore a aparência de quem procura o serviço, levando em consideração o formato do rosto, corte do cabelo e cor da pele, faz um projeto da sobrancelha da cliente, certo? Portanto isso é design, design de sobrancelha. Fiquei maravilhado com tais palavras, uma vez que tem todo um embasamento teórico. Design não é só estética, beleza, cores vibrantes e ilustrações maneiras, o design envolve vários aspectos, como por exemplo, no web design, a usabilidade, que eu julgo como sendo o aspecto mais importante do web design. Por exemplo, no que vai mudar minha experiência de usuário ao saber que o Arthur postou seu comentário utilizando Mozilla Firefox e Windows NT? Não muda absolutamente nada na experiência de usuário, por tanto é inutil, gasta tráfego no servidor, faz mais requests ao servidor do que o necessário pra puxar iconezinhos bonitinhos do firefox e do Windows mas não acrescenta em absolutamente nada. Mas eu entendo, isso é coisa de brasileiro, a forma antes da função, num me leve a mal não. Por Hoje é só! Abraço
  • Excelente observação. Voltei a este post justamente porque fiquei pensando no comentário lá de cima, do Fabio, onde ele diz: "Fiquei pensando se ela realiza briefing ou brainstorm para aplicar o design correto em seus bolos, sem prejudicar assim o público-alvo, a ergonomia e a função final do produto." Quanto a essas questões, com certeza o briefing é feito, na hora em que o cliente solicita o bolo, senão a "Cake Designer" faz qualquer bolinho de fubá e tá bom. Claro que o cliente especifica as necessidades dele, de como deverá ser o bolo, para quantas pessoas, para qual tipo de festa. Isso é Briefing, não? Brainstorm??? Desde quando isso é uma obrigação??? E tenho certeza de que a tal da "Cake Designer" deve buscar referências, moldes, deve realizar testes de ingredientes, de "layout" digamos assim. Quanto ao Público-alvo, trata-se de uma coisa mais restrita, a menos que seja um bolo pra umas mil pessoas. De acordo com a festa, a "Cake Designer" com certeza fará o sabor e utilizará as cores e ingredientes que são do agrado dos consumidores de uma maneira geral. (senso comum) Digamos que ela não colocaria uma pimenta em cima de um bolo para uma festa infantil. Mas com certeza se fosse um bolo para a "reunião dos apreciadores de pimenta" ela iria colocar tal ingrediente, nem que fosse somente para enfeitar. Claro que o público-alvo é pensado. Ergonomia? Mas claro!!!! Bolo de casamento é um exemplo disso, onde o bolo é feito com "vários andares", mas só o andar de baixo é onde realmente tem bolo, pois em cima ficaria difícil cortar. Essa é manjada demais. Função final??? Pô, aí fica difícil né, porque se não for pra comer, só se for pra fazer sessão pastelão! Como eu disse, a questão é saber entender nosso contexto cultural e histórico. Pra mim, fazer um bolo pode ser design sim. O problema é que todo mundo pensa que a tal "Cake Designer" é igual à vovó fazendo bolo pro netinho no fim de semana. Tem gente que trabalha com isso, e não é só fazer um bolinho, são diversos tipos de ferramentas, ingredientes, uma cozinha industrial enorme, funcionários, etc. E essas pessoas merecem respetio, pois pelo menos eu acho que deve ser mais difícil fazer um bolo de três andares, ou com a forma do bob esponja do que vetorizar o mesmo bob esponja no Illustrator. Ficar na frente do pc o dia todo é moleza!!!! Portanto creio sim que antes de taxar, é melhor pensar um pouquinho antes de sair falando, e como o Guilherme deu a entender acima, tem muito Dizáini por aí que só sabe mesmo é encher lingüiça!!! Abraaaaax!