Campeonato para Logo da Copa 2014

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Pessoal, ontem xinguei muito no twitter ( @fernandogaldino ) essa galera que toda vez que sai um logo novo ou redesenho apedrejam sem dó. Primeiro foi a da copa neste post do IdeiaFixa (que nem fala nada, só levanta a questão, as pedradas vem nos comentários), depois a da editora globo.

Amigos, falar até papagaio fala, vamos FAZER?

Então é o seguinte. Desafio todos vocês a fazer propostas de logo para a copa de 2014. Todas as propostas enviadas (se desenhadas a SÉRIO) serão postadas aqui no blog, ou seja, ao invés de ficar xingando muito no twitter você pode propor algo que irá aparecer em um dos maiores blogs de design do Brasil.

As propostas serão analisadas por um juri de profissionais de design no Brasil e no exterior e por uma votação aberta na internet. As melhores segundo os juris se enfrentarão em um torneio mata-mata ao melhor estilo copa do mundo.

Da Premiação: NADA além da divulgação dos envolvidos, mas até onde sei ninguém está ficando rico fazendo comentário em blog (eu que escrevo não estou), apenas usem o tempo que gastariam comentando/twittando por aí e façam propostas melhores, garantimos a visibilidade e reconhecimento do seu trabalho.

As propostas deverão ser enviadas em .jpg com nomes seguindo a lógica nomedoparticipante_logo2014_001.jpg (para várias imagens use a lógica nomedoparticipante_logo2014_002.jpg, nomedoparticipante_logo2014_003.jpg etc) para o email contato@design.com.br , todas as outras especificações estão a cargo de vocês, profissionais da área e os verdadeiros merecedores dessa posição.

Qualquer situação não coberta por estas regras simples será resolvida de forma aberta ou em último caso como essa comissão julgar ser o mais justo.

Quantos designers são necessários para trocar uma lâmpada?

10

1 pra trocar e 9 pra reclamar, dizer que faria melhor ou argumentar que a tal lâmpada não é sustentável (esse sou eu 🙂

Me respondam, quando um empresário, principalmente s pequenos, vê o lançamento de um novo logo de uma grande empresa e várias pessoas apedrejando internet a fora o que vocês acham que ele pensa?

A- Nossa! Preciso mudar minha marca e atualizá-la, vou ligar para um designer agorinha

ou

B- BAH! E aquele designer lá querendo que eu refaça minha logomarca* só para virar chacota na internet! Hum… o que será né?… E qual das opções vcs acham que cria mais mercado e valorização da área de conhecimento? Está lançado o desafio.

Qual das duas alternativas melhora o mercado e traz mais reconhecimento para a produção profissional?

Fico no aguardo.

Abraços.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

31 comentários

  • Tava pensando nisso agora a pouco quando a Bia me mandou o link para este post. A galera curte apedrejar o trabalho alheio e criticar as mudanças, acompanhei alguns blogs/comentaristas que fizeram críticas sobre as duas marcas citadas. Acho fantástico que na hora de criticar todo mundo vira profissional da área... haha. Boa sorte com o concurso :D
  • eu acho que está muuuuuuuuiiitooo fraco, a ideia é aquela primeira q passa pela cabeça, feito num corel da vida até com preguissa de ajusta as alças da curva! Feito por um estúdio Frances, q eu acho o cumulo do cumulo ... Essa tal de copa ai nao era no Brasil ?? Ou devo dizer BraZil .... estudios de arquitetura e engenharia do exterior ganhando licitação pras obras, estudio francês fazendo emblemas... Porra cadê a mão de obra Brasileira?? Quando vamos nos revoltar com esse tapa na cara dos trabalhadores brasileiros? Nos botamos eles lá e eles nem sequer nos deixam fazer a nossa copa? Algo está muito errado.... Cadê a revolta pública? quero meu dinhero de volta!
  • Estou adiquirindo um certo hábito de ler TODOS os comentários em blogs que falam disso, neste não foi diferente, e acho que alguma hora aparece alguém cefalado, no meio de tantos zumbis de opiniões e "wanna be" designers. Essa verdadeira CRUZADA à critica que existe na internet é sempre positiva. Positiva pra sabermos qual o nível e como anda o consciente popular. Gastamos nossas energias no que nos mais interessa e com discussões deste porte, só pode-se observar que o design, mais uma vez, comprova sua função política. O que não pode-se querer é abafar isso. Além de ridículo, é o que emburrece uma pessoa. Cabe a cada um separar o joio do trigo e ver o que deve ser ignorado de cada opinião. Essa piadinha/questionamento, com o perdão da expressão, FILHA DA PUTA colocada no fim do post só incita a uma censura ridícula. Ficar quieto, sem opinião, só pra ser aceito? Se você é este tipo de profissional, ou pessoa, desculpe, você apenas ESTÁ no mundo, aocontrário de SER. Não existe solução perene, eterna. Aliás, a graça do Design é essa. Daí a necessidade da reformulação, da mudança. Daí a necessidade da crítica. "Construir com areia como se ela fosse pedra". Concordo que a aplicação é algo bem diferente da marca, mas quando o logo em si apresenta uma (des)solução gráfica como neste caso, não há conceito que o embeleze, pois, como disse a Samantha. Sou estudante, mas tenho formação técnica e certa compulsão por composição/logos/identidades, então não julgo ter um conehcimento "superficial" sobre o assunto. Acho que a linha de comentários, para com este post, é mais sobre "o jeito 'designer' (ou wanna be) de comentar", nem tanto sobre o produto gráfico (de quinta categoria, a meu ver) em si e, portanto, acho a discussão salutar, apesar do questionamento bandido no fim do post. Acho que a melhor justificativa de um projeto gráfico fica no seu resultado e na sua aceitação no público. Um conceito bom é necessário, mas que não seja sozinho. Se fosse assim, enamorar o "cliente" com a idéia, sem um resultado bom, era só chegar e fazer um teste do sofá pra ter a sua identidade aprovada. "Dezaignar" (mais uma abrasileirização/verbalização/conjugação porca de um substantivo inglês) é difícil... Se você cai na tentação de fazer um trabalho legal nessa proposta aqui do blog, corre o sério risco de ser EXTREMAMENTE irresponsável ao fazer um projeto sem briefing. E se fica legal, Vai vender PRA QUEM? E se fica legal, vem alguém, pega tua idéia, e faz dinheiro com ela, você fica nu com a mão nos bolsos?! A ADG, pela pior bosta que seja, diz bem em seu 12º artigo: "O designer gráfico não deve, sozinho ou em concorrência, participar de projetos especulativos pelos quais só receberá o pagamento se estes vierem a ser aprovados." - e, se é pra ser profissional, não se deve cair em tentação de participar desse "campeonatinho". Agora, quem quiser, buena fortuna. Design é solução de um problema AMPARADO por um questionário da problemática, não apenas amparado por uma referência visual. Mas, por fim, acho válido destacar os comentários da Samantha, do Raphael e do Jucá (o segundo e terceiro parágrafos), mesmo tendo causado a ira do autor, rs.
  • Enquanto isso, o povo da publicidade dá risada com gosto, olhando os ditos designers se degladiando por causa do "desenhinho-que-eu-achei-feio". Como sempre, é o povo coando o mosquito e engolindo o camelo. Tanta coisa mais séria pra se gastar tempo e energia, no design... A começar pelas faculdades-lixo que criam esses pseudo-designers. Eu tenho vergonha da minha profissão.
  • O pessoal se esquece de uma coisa. NADA que é projetado para designers. Ainda mais a logo da Copa do Mundo. Isso ai é feito para o consumidor médio. E sabe como ele avalia as coisas? Ele olha e fala "é, tá bem feio isso ai". O que é que você vai falar? Vai virar para o cara e brigar como ele? Explicar a dificuldade que é "criar uma identidade visual que trasmita os valores de blablablabla...."
  • Ed, não gostei da marca também, mas será que eu tenho capacidade técnica suficiente para saber criticá-la construtivamente? Falar aqui que não gostei, ou que detestei, ou que odiei, não agrega em nada para ninguém. Será que quem fez a marca ou a aprovou vai se sensibilizar com esse tipo de comentário de pessoas que se julgam profissionais? Penso que não. Mas muitos pensam que é como o futebol não é mesmo? todos se acham no direito de serem técnicos da seleção brasileira pra torcer e criticar os jogadores como bem entendem... mesmo que com argumentos duvidosos ou errados. Só acho que torcer para a seleção brasileira e criticar uma marca são coisas bem diferentes. Talvez seja por isso mesmo que esse tipo de marca seja aprovada para ser a marca da copa de 2014. No espaço onde os profissionais poderiam dar opiniões técnicas relevantes sobre essa marca, usam o espaço para dar opiniões pessoais ou puro achismos. E antes que me ataquem uma pedra, leia essa crítica: http://networkedblogs.com/4q4J8 Acho que precisamos mais desse tipo de crítica do que de achismos ou de pessoas se atacando em blogs pois suas opiniões se divergem.
  • Não adianta ser bom. Tem que parecer bom. Eu estou é farta de tanta explicação sem resultados. Não adianta nada ter uma defesa enorme sobre o que fez, sem ter resultado. Ficou uma merda, tem uma boa justificativa? No máximo teu tcc vai ser bem avaliado. Mas tem que ter um resultado final bom, pra merecer elogios. Se não, vai ser criticado. É necessário o equilíbrio entre estética, função e conceituação. Outra coisa, isso não é um logotipo, isto é um símbolo. Não vimos ainda o logotipo. E sinceramente, tenho medo de ver. O símbolo que compõe esta identidade visual é ÓBVIO. Uma taça. Para um campeonato. Qual o diferencial inovador desse símbolo? Nenhum. Qual o resultado estético? Péssimo, tem até nós do provável Corel que devem ter usado, aparecendo no desenho. Os profissionais que teriam capacidade de fazer, provavelmente estão trancados dentro de um escritório fazendo algo sério.
  • Andei lendo muitos posts por ai sobre essa nova marca, ate que cheguei aqui e encontrei uma abordagem diferente sobre o mesmo assunto: não esta contente, faça algo CONCRETO sobre o assunto! Não tenho certeza se um concurso desse tipo é o mais correto, já que não penso que uma marca como essa que criaram pelo estúdio francês foi criada assim em tão pouco tempo. Fazer qualquer coisa em poucas semanas é no mínimo se equivocar sobre a profissão, sobre a seriedade da coisa. Além do fato de não conhecermos bem (eu pelo menos não conheço) o briefing que foi passado ao estúdio. Mas enfim, só pela iniciativa de AGIR, ao invés de ficar replicando opiniões alheias, eu já dou meus parabéns, de verdade! E afinal de contas, faz quem quer, o post é bem claro quanto a isso. Meu outro comentário é sobre (e vai diretamente para) as pessoas que andam replicando a mesma opinião em todos os blogs onde encontram esse assunto dessa marca. Primeiro, eu não conheço o conceito dessa marca, não conheço a apresentação formal dela, as justificativas de cores, da tipografia, das formas. Posso até achar feia, posso até achar que são vetores mal feitos, posso até achar que não representa o brasil. Posso (e tenho todo o direito) de achar o que eu quiser. O que as pessoas não percebem, é que achismo NÃO é design. Como posso criticar (COM critério) uma marca sem conhecer sua defesa, suas aplicações, justificativas? É ridículo ver tantas pessoas dizendo "não gostei", "detestei", "odiei", "ta ridícula" e por ai vai... Esse tipo de comentário não agrega em nada. É o mesmo que dizer "vou xingar muito no twitter"! É do mesmo nível! Onde estão as opiniões com critério? Quase ninguém diz. Só replicam os mesmos "detestei". Alias, quantas dessas mesmas pessoas que estão criticando negativamente e de forma maldosa a marca, conseguiriam criar algo melhor, mais consistente? Poucas, penso eu. Ainda nem me formei (sou estudante de design, terceiro ano) e já estou COMPLETAMENTE de saco cheio dessa galera que quando veem uma nova marca, um redesenho, só sabem meter o pau! Estou enjoado dessa galera, me enoja demais pensar que existem MUITAS pessoas assim na área. Então é isso, esperem sair a defesa dessa marca, as justificativas, as aplicações... ai sim vamos todos ter critérios para criticar. Lembro muito bem de outro caso que talvez se encaixa com esse: quando mostraram a marca da AOL, muitos opinaram negativamente, com comentários mais que maldosos. Depois que saiu a defesa e principalmente as aplicações da marca, a maioria entendeu o conceito e tiveram que dar o braço a torcer... Talvez, e só talvez, seja o caso dessa. Mas o que eu aprendi sobre esse assunto é: TODOS os profissionais merecem respeito, sejam eles brasileiros, franceses, argentinos etc. TODOS os trabalhos precisam ser avaliados de forma macro para o micro. Olhar superficialmente uma marca ou produto, e não entender ou conhecer seu conceito, é no mínimo uma vergonha. E principalmente, uma crítica só é crítica quando possui embasamento. Sem isso, é achismo.
  • Gostei do post, foi sério. E nem vou falar que concordo que ninguém gostou, mas realmente vamos mostrar que somos capaz de fazer melhor e não de dizer que somos. O que revolta é o modo como tratam nosso conhecimento, com um juri fraco que de brasil só conhece o fútil.(tirando o Oscar né)
  • Sinceramente, eu achei sim que essa logo deixou a desejar. e critico sim pois eu acho que criticas também são feitas para o profissional reavaliar o produto que está fazendo e melhorá-los. Tá que a forma de como as pessoas estão colocando sua opinião pode ser até ofensivo, mas lembrem também que fazer esse tipo de marca é complicado porque o designer tem que pensar de acordo com o que o povo quer, até porque é a logo que vai representar os brasileiros em 2014. É chato você ter que defender uma coisa que não te agrada aos olhos e ponto! Já no ponto de vista conceitual eu entendi muito bem que o criador quis passar e eu achei bom. Muito bom por sinal. só que não foi é bem empregado com a estética. E Design é isso. a fusão do conceitual com o estético. Não levem a mal tudo o que eu disse. só coloquei o meu ponto de vista oks! é isso! XD (se der tempo, eu entrarei na competição de voces)
  • acho que mesmo que não vá dar em nada (como muitos estão falando), o desafio é válido. é uma pena que essas pessoas votem nos governantes achando que não adianta nada fazer alguma coisa... mas gostaria que vocês lessem uma segunda opinião sobre a marca: http://networkedblogs.com/4q4J8 não sei ainda se concordo, mas é pra pensar. vou divulgar o concurso e, quem sabe, até paticipar dele.
  • haha, olha só o que eu encontro por aqui, um cara que enche o peito pra dizer que é profissional e propõe um concursinho a lá moda amadora! É claro que devemos criticar porcarias que fazem por ai! temos que xingar mesmo, pois temos profissionais excelentes no nosso país pra desenvolver uma assinatura para a copa de 2014. Agora promover esse tipo de gincaninha pra ver quem desenvolve um logotipo melhor.. que barbaridade.. Até onde eu sei, profissional que é profissional não sai por ai desenhando de graça. sem mais... primeiro e último comentário postado aqui.
  • Sem querer ser grosso, MAS LEIAM as coisas. Sobre detalhar, pesquisar, etc é isso q quero dizer aqui: " todas as outras especificações estão a cargo de vocês, profissionais da área e os verdadeiros merecedores dessa posição. " Entendem? Eu já pensei nisso, quer mandar só uma imagem - que é EXATAMENTE O QUE O POVO VIU ATÉ AGORA E XINGOU ATÉ AS TAMPAS - ou várias conceituando o projeto e etc. Sacou? Espero que seja lá qual profissional SAIBA O QUE FAZER. Isso é colocar a responsabilidade na mão das pessoas, estou livrando qualquer um de dizer que existem regras que não permitem q ele use toda sua criatividade genial.
  • "que valoriza muito mais a bola do que a taça" e não é só isso. parece uma daquelas coisas que você faz e depois conceitua, sabe? tipo: "as mãos unidas simbolizam a união do povo brasileiro" OU "uma de nossas referências é o quadro abaporu de tarsila do amaral" sabe? E não é questão de criticar tudo. Olhando com calma sim, há uma possibilidade de combinação de cores grande, afinal são vários elementos... Assim como outros MILHARES de logomarcas que aparecem por aí. Por exemplo, a logo das Olimpíadas de Londres 2012, que poderia ser adaptada para as cores de cada país, apesar de eu achar que não seja esse o caso - nem o caso da logo do brasil, afinal, é a copa do mundo do BRASIL, certo? A crítica é sim importante, e acho que a maior parte dos designers tem essa capacidade, afinal, independente de sermos de gráfico, produto, moda, web, etc... todos tivemos o básico de trabalho de composição e forma, certo, e um mínimo de teoria das cores, também. O comentário do Rafael, dizendo que esse tipo de trabalho requer bastante estudo: é isso mesmo, esperemos para ver (se é que isso um dia será liberado) o manual da marca, ou algum documento que explique o trabalho, aí pode ser que a visão mude, mesmo isso sendo difícil. e por último: não existe a menor lógica em chamar pessoas como Ivete Sangalo, Paulo Coelho e cia. para avaliar um trabalho desses. O presidente da fifa, da cbf ok, afinal, eles estão nesse meio, mas quem disse que Ivete e Coelho representam (e conhecem a fundo) o povo e a cultura brasileira?
  • Como disse Dahmer esses dias "sociedade da opinião". Engraçado que essas 'revoltinhas' se dão em vários meios - eu como 'arquiteta da informação' atualmente, vejo a cada reformulação de site / portal uma chuuuuuva de críticas, mas no final, não vai mudar o que tá lá, como disse o Ed. E se no fim a proposta atingir o objetivo? Vai saber... deixa rolar e, depois, se avalia e faz melhor da próxima vez, não é assim? Acho a provocação válida,quero ver no que dá.
  • Na minha opinião, críticas são e devem sempre ser exercitadas. O que não dá é pra continuar um povo que cala a boca e aceita tudo que tá errado. Óbvio que não adianta só criticar, tem que mostrar porque tá ruim. O twitter é um microblogging e adicionado a um bando de pessoas que só repetem o que os outros dizem, as coisas tomam enormes proporções, chegando a pessoas que não tem idéia do que estão falando, falando o que não sabem. Só que propor um novo concurso de criação de identidade visual para a Copa, acho eu, não é a solução. Estava escrevendo meu comentário quando li o comentário do Rafael (acima) dizendo que "requerem bastante estudo e pesquisa" e eu concordo completamente. Era o que eu ia dizer. Também não adianta fazer um concurso que irá eleger o melhor design, sem que exista, de fato, um projeto. Só estética. Acho que o que poderia ser feito é mostrar um projeto sério, como o do Marcelo Halpern, que obteve um resultado muito legal. Foi o TCC dele http://www.youtube.com/watch?gl=BR&hl=pt&v=EF-1fg1f88k
  • Sou designer de produto e NUNCA ME IMPORTEI com nada que a ADG tenha a dizer sobre nada. Hahaha Cuducos, criticar OK mas tu sabe tanto quanto eu a ladainha que vira COM QUALQUER REDESIGNSINHO de marca por aí, geral só baixa um pouco a bola quando tem algum escritório grande por trás (mais por medo de queimar o filme com o tal escritório do que por respeito ou qualquer outra consideração). Outra mania é desconsiderar QUALQUER qualidade que a parada tenha, por exemplo, a primeira versão apareceu PB, eu pelo menos saquei na hora a possibilidade de infinitas combinações de cores onde pode-se aplicar as cores de cada país, todos com suas mãozinhas mal vetorizadas agarrando a taça E SEM PERDER A IDENTIDADE, diz aí, quantas marcas já viu na vida com essa flexibilidade? Deve dar pra contar nos dedos de uma das mãozinhas... Quero ver crítica sim, mas que sirva de alguma coisa, por isso essa proposta, que posso dizer, até descompromissada, espírito "faz quem quer", quem não quer, deixa de lado, fique peixe, no problemo. Eu Nardi e Cia estamos bolando uma coalisão para armar esse circo aí. ;) stay tuned for more rock n´roll
  • Olha, eu falei mal mas mais por ser brasileiro que designer. Vi uma pesquisa que só 14% aprovou (nestes devem estar a Ivete Sangalo e o resto). Várias questões podem ser levantadas desde a "Cadê a ADG numa Hora dessas" ou "a gente não tem representatividade fora do país (nem dentro dele)" ou "se liguem, a FIFA que sabe o que é melhor" ou "vou reclamar que tá todo mundo reclamando". É como um penalti marcado. Tá lá e não vão voltar atrás. Podem ser feitos vários tira-teimas e simulações para mostrar como deveria ser feito. Mas a realidade é outra e agora vamos ter que engolir um projeto que não representa um evento num país que adora futebol (que se joga com os pés e que valoriza muito mais a bola do que a taça).
  • Acredito que propostas para logo da copa 2014 que realmente possam ser levadas em consideração, requerem bastante estudo e pesquisa. Fazer uma nova proposta sem levar isso em consideração pode ser um erro e no final apenas uma proposta estética.
  • Fernando, você já reparou o quão furado é esse pseudo-argumento «falar até papagaio fala, vamos fazer?». Não quero desmerecer aqui sua proposta, mas com esse argumento, dá até vontade. Primeiro: sua proposta aqui só funciona – ou melhor, só faz sentido – pois estamos em um blog de design. Logo, o argumento mais forte seria já que vocês são designers (e não falar é fácil, vamos fazer). Ainda assim, vale notar que o designer nem sempre sabe fazer uma marca, mas sempre sabe (ou deveria saber) criticar. Eu não sou design de produto e não tenho a mínima ideia sobre qual produto-químico posso usar para limpar uma superfície sem estragá-la, ou qual material é mais indicado para um pé de cadeira. Entretanto, sei criticar alguns computadores ou cadeiras. Logo, nem todos – mesmo deisgners – devem fazer melhor, mas devem apresentar críticas consistentes. Segundo: Zico e Baggio erraram penaltis decisivos em suas vidas. Não posso criticá-los pois eu nunca bati (e nunca terei a oportunidade de estar no lugar deles para bater) um penalti decisivo? Se eu achei Titanic uma merda de filme, tenho que fazer um filme melhor para dizer isso. Haja paciência – não, é claro que não! Posso criticar e, melhor ainda, se eu o fizer com consistência. Acho o Galvão Bueno em saco, mas não posso criticá-lo pois minha voz ridícula me impede de narra um jogo melhor que ele…? Não. Não é assim que as coisas são… Para criticar tenho que saber – pasme! – criticar. E só. Terceiro: Não espere críticas muito consistentes em 140 caracteres (leia-se: no Twitter). E tenho dito, E tenho criticado. E, só para constar, minhas críticas (sem propostas) para a marca da Copa 2014: 1.) As mãos verde-amarelas tentam desesperadamente agarrar, mas 2014 escapa pelo cantinho. Deixaremos escapar a taça em casa, tal qual em 1950? 2.) Maio de 2014, o técnico da seleção brasileira apresenta 161 jogadores e Ivete Sangalo, Paulo Coelho, Gisele Bündchen e companhia escolhem quem joga a copa. Que tal?