O poder do design para providenciar respostas

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


Este trecho foi traduzido do original escrito por Bruce Nussbaum na revista eletrônica Business Week.

1 – Design é o curador de conversas. Para solucionar problemas, o design começa com pessoas e culturas nas comunidades, de vilas rurais no fundo da pirâmide a redes sociais no topo da pirâmide. O design observa, integra, imagina e traz propostas.

2 – Por causa desta aproximação, design é autêntico e real nos negócios e sociedades cívicas inundam-se no falso e no hype do momento.

3 – Design pode abstrair, desconstruir e recombinar. O design pode reposicionar pequenos e estreitos problemas em novos contextos mais largos.

4 – Design pode visualizar muitos resultados e soluções utilizando de conhecimento limitado e rápida tomada de decisão.

5 – Design pode reduzir riscos e administrar riscos maiores nos processos de desenvolvimento de novos produtos, serviços e experiências. E pode fazer isto por dentro de várias esferas: negócios, saúde, educação, transporte e outros.

Wow. A metodologia é tão poderosa que a sociedade está abrindo seus braços para o design (nota do tradutor: isso ainda custa a acontecer aqui no Brasil). Estamos vendo o campo do design passar de simples design para pensamento em design a apenas “pensar” enquanto é adotado e inserido em culturas civis e empresariais.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

One comment

  • 42, hahahahah Algumas coisas são um pouco tristes. Essa parte das respostas rápidas com pouca informação pode virar um processo decisório arbritrário, pior ainda quando vira aquele achismo que o "profissional" se permite com a desculpa do próprio "bom gosto". Quem tem bom gosto é comida. Mas concordo que a experiência que a gente vai conquistando com o tempo permite mesmo essas respostas mais rápidas, e realmente vejo muitas vantagens quando se falade tipos de materiais, soluções mecânicas básicas ou ferramentas de web para determinado fim, mas fazer as coisas do jeito que acha atoa é arbritariedade e acaba sendo difícil de explicar e difícil de um "leigo" entender. Se o tal designer pode dar pitaco, pq ele não poderia, interrogação. ou não também... PS:. BusinessWeek é coisa finíssima