Pol

Enviado pela leitora Sandra Regina.

O concurso da Embrapa 2010 realizado em 21/03 pelo Instituto Cetro ofereceu vagas para inúmeras áreas, dentre elas, programação e identidade visual.

A surpresa foi quando liberaram o 2o gabarito, que alterava a resposta de uma das questões, de marca-mista (b)´ para ´logomarca (c)´.

Os concursandos solicitaram recursos a respeito da questão, onde incluíram referências bibliográficas da área, que foram completamente ignoradas. Foi ainda explicado que o termo logomarca é amplamente utilizado por profissionais de marketing, cujas publicações são traduções que utilizam neologismo, estabelecendo um padrão para autores nacionais da área de marketing, cujo argumento nas publicações é: ´logomarca é a soma de símbolo e logotipo´, contrariando inclusive as especificações estabelecidas pelo INPI.

Abaixo, a questão que está causando polêmica.


2o. gabarito – emitido em 14/04 (http://www.cetroconcursos.com.br/concurso_selecionado.asp?id_proj=226)

Enfim, a partir de hoje, o uso do termo logomarca está referendado pela banca do concurso, que abre precedente conflitante a respeito da resposta nos próximos concursos da área.

É provável que não houve má intenção da banca, mas sim despreparo do consultor contratado para a disciplina. Mesmo assim, a confusão está implantada e é grave, uma vez que é comum os concursandos utilizarem provas de outros concursos como parte de material de estudo.

Ficam as perguntas. A banca do concurso é o órgão máximo para estabelecer uma nomenclatura da área? Qual é o órgão que normatiza a terminologia? Se um concurso estabeleceu ser correta a terminologia, os profissionais da área devem ignorar a literatura existente e adotar de vez ´logomarca´?

Algumas referências utilizadas pelos concursandos para fundamentar o recurso da questão:

São autores academicamente reconhecidos e cujas publicações são referências para o ensino do Design Gráfico e Programação Visual
STRUNCK, G. Identidade Visual, a direção do olhar. 1989 – pg. 21.
STRUNCK, G. Como Criar Identidades Visuais para Marcas de Sucesso. 2007- pg. 24
SANT´ANA, A. Propaganda: teoria, técnica e prática. 2001, pg. 130
PÉON, M.L. Sistemas de Identidade Visual. 2003 – pgs. 27 e 36
ADG BRASIL. O Valor do Design: Guia ADG Brasil de Prática Profissional do Designer Gráfico. São Paulo: editora SENAC, 2003.

INPI – Marcas (http://www.inpi.gov.br/menu-esquerdo/marca/marca/oculto/dirma_oqueemarca4#M6)

  • Bem vindo ao Brasil, um país com grande intimidade com os termos da área de design … Agora vamos ter que engolir esse termo como “oficial” nos concursos… Dia desses, ao renovar meu título de eleitor, o atendente me perguntou minha profissão, ao que respondi prontamente design. Ele se recusou a colocar “isso”, pois disse que é um nome americanizado e não reconhecido por lá… Ainda temos muito que avançar.

  • No último domingo, dia 2 de maio, prestei o concurso para Designer Gráfico da DATAPREV e aconteceu o mesmo: questões sobre logomarca! A “organização” ficou a cargo do Instituto Quadrix!

  • @Jefferson. Voce ja sabe o gabarito da prova?
    Como ficou essa questao?

    Infelizmente pessoal, o cancer só faz crescer. Tb acho lamentavel.

    Quem tiver mais casos, por favor informe para nós

  • Caro Josué eu também recusaria a colocar “design” como sua proffisão. Primeiro porque é “designer” e não design. Segundo, porque é um termo americanizado sim. Existem outras designações na nossa língua portuguesa como Programador gráfico.. Diretor de Arte (agências), Desenhista Industrial.. Enfim, o nome pouco importa também. MAS, LOGOMARCA em uma questão de concurso!!?? Isso é um absurdo por causa da nossas referências bibliográficas. NÃO EXISTE LOGO MARCA!!

  • existem professores de design, como o lourenzo baer, que afirmam que logomarca é uma boa escolha e não está errado. ao contrário das afirmações do wolner, strunck e outros.

    eu não uso esse termo, mas fica parecendo que usá-lo ou não é somente uma questão de criar um jargão para o design. e sinceramente, não sei a que isso ajudaria.

    mas com certeza um concurso deve ser elaborado de acordo com uma bibliografia correta para cada área. e parece que esse não foi. ou só olhou biografia de marketing, onde é comum falarem logomarca.

  • ABSURDO!
    Qualquer designer/programador visual com formação acadêmica sabe que o certo é marca mista!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *