A Tendência “Vitral” do Design Gráfico Hoje

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Pois é… a Claro não foi a única empresa a se ligar (sem trocadilhos, por favor) na tendência de design gráfico lançada há alguns anos atrás por quem? Advinhem… Apple, é claro. Como sempre, pra design, eles estão na vanguarda. E desta vez, até no design gráfico.

A Tendência Vitral do design gráfico ou “Glass Effect” para aqueles que gostam de expressões em inglês, surgiu há algumas versões atrás do sistema operacional dos Macintosh, onde a interface foi banhada com uma tendência totalmente diferente e moderna na época. A sugestão de relevo na interface dos S. O. já tinha sido imitada também pela Microsoft com o lançamento do Windows XP, colocando botões com uma maior “sugestão” de relevo e cores mais suaves. Como sempre, a Apple saiu na frente mais uma vez e a Microsoft correu atrás (basta ver o Windows Vista).

O “efeito de vidro” ou glass effect é um recurso gráfico que sugere uma semi-transparência e volume ao mesmo tempo, dando a impressão de que o material (esferas, cubos, botões, letras, etc) está recebendo luz, refletindo-a em parte e ainda tem volume tridimensional.

Este tendência tornou-se febre em todo o mercado e, logo logo diversas peças de design gráfico começaram a “reproduzir” o que antes fôra feito apenas para ser reproduzido em uma tela (que possui muito mais brilho e, portanto, maior apelo para o efeito de vidro pretendido).

De qualquer maneira, o glass effect colou e várias empresas grandes decidiram adotá-lo. Primeiro porquê tanto pode ser usado em peças impressas quanto na internet, em chamadas de TV e ainda em displays reais. Ou seja: o gráfico pode ser fielmente reproduzido no mundo real e vice-versa. Quer coisa melhor?

Segundo porquê o ar de modernidade está muito ligado a essas tendências pseudo-futuristas de translucido, metálico, formas lisas, minimalismo, etc.

Podemos observar também o freqüente uso de um efeito que transmita a sensação de que estamos lidando com “painéis” boleados e sempre de materiais brilhantes ou mesmo foscos, mas que sugerem volume. Exemplo disso é a interface do Windows Media Player 11. E mais uma série de outros programas. Se formos pesquisar as interfaces dos plugins então… dá pano pra manga…

Portanto, alguma coisa de bom deve ter nessa tendência. Pra falar a verdade, eu mesmo gosto bastante. Não sou modista – quem me conhece sabe – mas os caras da Apple mataram a pau dessa vez.

Talvez, a próxima “tendência” seja um fire effect ou quem sabe um water effect… o negócio é esperar pra ver. E quer uma dica? Fique à espreita do que sairá da cachola dos caras da Apple… em 90% dos casos, é algo bem bacana.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

14 comentários

  • isso me parece algum tipo de estratégia, pois o I-phone tem assim com os Ipod`s tem esse recurso... como foram os primeiros a aparecer com esse tipo de interface, tornaram-se a referencia! axo que este é um bom exemplo de desenvolvimento aliado a criatividade e marketing!
  • Legal o post! Vale lembrar que todo e qualquer efeito é usado apenas como uma das aplicações, variando de acordo com o objetivo final (tecnologia, suavidade, etc e tal). Mas não para efeito de corporatividade e continuidade. Se alguém tiver a sorte de receber um papel de carta da Apple, ou um fax da Microsoft, ou de qualquer grande empresa, vai perceber que o elemento logo sempre funciona em preto e branco e sem efeitos. Modismos ou não, se seguidos sem embasamento, acabam tornando uma peça em uma árvore de natal, e deixar aberto pra livre interpretação, o que, pra uma peça gráfica corporativa é muito grave. Conhecimento do mercado, mídias aplicadas, semiótica, e principalmente da necessidade do cliente, não combina com modismo. Aquela identidade que cai no modismo, acaba se tornando aquela que copiou, ou, convenhamos, não tem força de expressão.
  • mas essa tendencia ainda está por cima? num sei... pelo que tenho acompanhado em diversos blogs, num tá mais tanto assim em alta... talvez aqui no brasil, atrasado, mas fora, me parece diferente... coisas mais "degradezadas" que num chegam perto de ser gloss, com cores CMYK ou variantes próximas... pelo menos é o que me parece!
  • O glass efect deve durar por mais um tempo, ele da a idéia de profundidade com maestria. Mas já posso perceber uma tendênica naturalista, vegetariana, clean vindo aew não só na área alimentícia.... ver Elma Chips Sensações e produtos ecologicamente corretos.
  • Sim, ótima colocação, o pessoal da Apple realmente sabe jogar com a vanguarda em estilo. Para provar isso basta relembrar os iMacs de 98 transparentes, que em alguns meses virou febre e todos copiaram... Agora foi a tendência minimal, que todos estão também copiando. E como bem colocado a questão "vitral" oriunda do Sistema Operacional. Mas como um bom crítico, acho que eles foram longe demais, exploraram em demasia os efeitos Minimal e Glass, está tudo muito monótono, muito igual. Eu sinceramente acho que falta um pouco de tempero nesse caldo, e para dizer que não falei das flores, espinhosas, Apple é muito bom, mas se quebra, ave maria, melhor comprar outro! ps: meu mac não tem conserto, e custou caro!
  • Realmente essa tendência é muito forte e tem um lado muito prático nela que é a da evolução do 2d para um falso 3d sem ter que se usar os devidos softwares e ser reproduzida facilmente. Porém há uma tendencia que já está virando enjoativa que é a mania de se usar bolhas múltiplas nos cantos de arte de fundo, já notaram?(lógico)
  • É claro que tudo que dá certo a princípio cria uma tendência de ser imitado e utilizado à exaustão. É isso que acontece hoje e já acontecia sempre (lembram-se do efeito de Drop Shadow do Corel, quando ainda era feito através da ferramenta Contour?)... Imagina se o próximo Corel ou Illustrator vier como uma ferramenta ou comando "Glass Effect"? Putz.. aí até os "Cake Designers" (referenciando ao meu outro artigo) vão querer uma "bolinha" no topo dos seus bolos! hua auh auh a
  • Esse negócio de ficar IDOLATRANDO a Apple, acho muito GAY... Sim, sim, acho o design deles de primeira, mas não precisa ficar sentando no colo também... É legal e pronto, nada mais. Se é pra falar de Design, também acho legal BMW, Bugatti, Lotus, etc.