Avatar x Hurt Locker

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Sem muitos rodeios.

Muitos argumentaram sobre o tema. Eu sempre penso na perspectiva de projeto. Cameron levou 15 pra colocar o produto na rua, desenvolveu muita tecnologia e o filme impressiona mesmo. Hurt Locker quase dá enjoo no tremor das cameras e consegue transmitir um nervosismo extremo.

Nessa briga, como provavelmente irá acontecer com algum projeto seu e acontece com vários todos os dias, o fator humano envolvido saltou. De um lado temos uma fantasia extremamente realistica, do outro uma realidade crua que consegue beirar a ficção, você não quer acreditar que aquilo pode acontecer.

Agora qual dos dois consegue mexer mais com você? Qual dos dois mexeu mais com as pessoas?

Exemplos mais paupáveis.

Quando o iPod saiu ele não era o único mp3 player, nem o melhor, mas ele mexia com as pessoas e trazia mais possibilidade (iTunes), ou limitação, dependendo do ponto de vista. Mas era tão interessante e fazia tanto sentido para as pessoas que estourou. Fusca tem a melhor tecnologia? Quantos carros do ano, mais modernos, última ponta o fusca já enterrou? As pessoas gostam do fusca, se sentem emocionalmente ligadas.

Então.

O que eu quero dizer é que quando for fazer apostas de tecnologia contra sentimentos e energias humanas, escolha a segunda, e salve um pouco para o aleatório.

Hoje eu poderia muito bem ser um cara muito bom em 3D, mesmo desenho a mão (era um dos poucos q desenhava bem na minha faculdade e mesmos nas rodas de design de hoje mando bem melhor que a maioria em desenho à mão) mas sabia que desenho bacanudo não levaria a tanta coisa. Entender pessoas, o que fazem, como fazem, porquê fazem e como ajudá-las a fazer é muito mais interessante, e sim, lucrativo.

Ou não…

Abraços

Fernando Galdino

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

7 comentários

  • Fernando, acho que na questão dos filmes, a coisa é diferente. A disputa é de Conteúdo x Superficialidade. O Oscar (embora não seja exatamente o que vemos sempre) tem como premissa, premiar filmes, e profissionais de qualidade, o que não é o caso do filme Avatar. Não vi todos os filmes que estavam concorrendo, mas quem viu, garante que a superioridade de Hurt Locker era gritante. Avatar, só tem mesmo uma qualidade: a tecnologia, em termos de conteúdo é decepcionante. Abraços .
  • concordo com você Débora diria que é AVATAR é um filme com um enredo infantil e previsível demais! qaundo o Fernando diz de marcar a vida das pessoas, não acredito que AVATA marque assim seu personagens são muito superficiais ão existe ali um frodo, um Bill existe uma carga de tecnologia, dinheiro e lobby ! só isso é vero achei o filme ruim podem atirar em mim!! o comparo a uma entrevista de uma mulher belíssima e burra
  • Dá uma olhada neste blog mostrando como é semelhante o roteiro AVATAR (James Camerons) X POCAHONTAS (Disney). É por isso que Avatar não concorreu ao prêmio "Roteiro Original", e nem "Pocahontas"! NADA SE CONSTRÓI, TUDO SE CÓPIA,...ou seria? ALGUÉM CRIA PRIMEIRO, E DEPOIS TODO MUNDO COPIA? Valeu!!
  • Os comentários que li foram justamente no sentido oposto. The Hurt Locker nunca mereceria ganhar. É um engano achar que o filme levou o prêmio somente pelo fato de ser bom (coisa que ele não é tanto assim), ele ganhou também pelo lobby que foi fetio "A 1ª mulher a levar o oscar". Oscar não se resume somente a ser o melhor, por isso memso as injustiças acontecem. Há muito lobby e a ideia do politicamente correto nesse prêmio. Avatar mereceria pelo filme e pelo avanços q ele alcançou. Uma indústria que estava decaindo cada vez mais em faturamento e de repente vê um salvador, tem que reverencia-lo. Os filmes vão aumentar de bilheteria e em parte isso deve à Avatar.
  • Concordo com o Matches, que The Hurt Locker não merecia ganhar o oscar, achei uma história muito simples e quanto a realidade? eu só vi a "realidade" dos americanos e como eles são coitadinhos. Avatar também tem uma história simples, mas possui um visual artístico belíssimo que jamais tinha sido feito, ou tão bem feito através desse tipo de tecnologia. Você está falando de computação gráfica com uma visão muito leiga sobre o assunto. Só por ser algo tecnológico não quer dizer que não tenha sentimentos, ao meu ver aonde faltou sentimento foi justamente no The Hurt Locker, uma pessoa preferir ir pra guerra ao ficar com a família...
  • Acho engraçado quando o melhor filme não é o mais assistido no Mundo! mas bem... é injustos procurar por um Frodo no filme, pois no caso do O Senhor dos Anés, a cultura dele já havia sido firmada através dos livros. Eles já eram famosos antes dos filmes.... Quanto ao oscar, concordo com o Galdino, quando se toca o ser humano, tem-se mais retorno. Na injustiça do Avatar, além dele concorrer contra um filme que conta pouco com efeitos especiais, com a guerra e com o orgulho americano ele ainda teve a má sorte de concorrer contra a 1a. diretora a ganhar o Oscar. Acredito que esse prêmio foi pura politicagem. Um jeito de mostrar que o EUA também sofreu na guerra (que eles mesmo criaram). Não é porque Avatar tem um rotero simples, que ele não é bom. Ele tem conteúdo! O cuidado com a natureza e a sustentabilidade é o assunto do século! Na verdade, ele falou de um assunto tão importante quanto o The Hurt Locker e bem mais difícil de resolver do que o ultimo... Assim como Star Wars, o que pesou foram os efeitos especiais... as telas verdes... Agora, o que eu acho mais estranho, é eles usarem como argumento os filmes brasileiros não entrarem na disputa por serem "violentos" e um filme de guerra ganhar tantas estatuetas? ai, ai... lobby!!
  • Então galera o papo na verdade era outro. Primeiro, todo mundo assistiu os 2 filmes? Pq tem o papo sobre hurt ser sobre desarmadores de bombas no iraque q é a coisa mais americaninha do mundo, mas se sacar mesmo o filme vai que q é sobre TÉDIO, sobre um cara que vai pra guerra desarmar bombas na selvageria, larga mulher e filho em casa POR PURO TÉDIO. Faz um pesquisa com adolecentes por exemplo, vc vai ver q o maior sentimento não é tristeza, solidão, nem nada, mas tédio, entendem? Bom, mas meu argumento era de que a superoridade de conteúdo humano é mais intressante e robusta do que a tecnologíca extremmente perecível, por exemplo, com certeza Alice virá com mais inovações e será um casamento mais completo de arte conceitual com a tecnologia disponível, acredito eu.