BNDES reconhece design como capital intangível

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Tô vendendo o que eu comprei:

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social)
pretende, a partir do próximo ano, levar em conta os bens não-físicos
das empresas ao analisar créditos e conceder empréstimos. O banco
estabelecerá critérios para quantificar itens que antes não eram
considerados, como os investimentos em tecnologia, conhecimento e
transparência. Entre os bens intangíveis estão incluídos design, marcas
e patentes. A metodologia para avaliação desses bens não-físicos está
sendo desenvolvida pela Coppe/UFRJ (Coordenação de Programas
de Pós-Graduação de Engenharia da Universidade Federal do Rio de
Janeiro) e já foi aplicada, como teste-piloto, em quatro empresas de
diferentes portes e áreas de atuação: Embraer (setor aeronáutico),
Suzano (papel e celulose), Genoa (biotecnologia) e Totvs (tecnologia
da informação). O reconhecimento oficial do design como capital
intangível abre novas oportunidades para a atuação da comunidade
dos designers junto aos setores produtivos, procurando expandir a
participação do design na política estratégica das empresas.

Isso significa que a festa do dinheiro público também está convidando a nossa classe, agora a pergunta. Como alguém de profissão reconhecida poderá montar projetos para BNDS? Será que colocando essa dinherama no meio não vai ficar ainda mais difícil pra gente? Afinal de contas o bolo acaba de ganhar mais alguns andares pra ser dividido, e agora josé?

Só clamo que figuras importantes do Design que estão lá em cima das hierarquias de instituições importantes (como o Dijon de Moraes na UEMG e o Ari Rocha no CNPQ) possam dar uma ajuda nesse processo e que os designers individualistas que só pensam em receber pelo seu freela ou o salário no fim do mês morram de causas desconhecidas.

Usabilidoido apud Feira Moderna apud ESDI, também já abordado no Design Gráfico

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

One comment