Apontador de lápis

Realmente é difícil algo me surpreender a ponto de eu ficar olhando muito tempo. Acho que isso aconteceu com o Fernando Galdino ao falar da BMW.

Eu não sei se é por gosto pessoal ou pela influência da frase “menos é mais”, mas esse cara fez algo que me fez parar pra ver. O mais surpreendente é que é uma peça simples. E eu acho que é exatamente aí que o cara mostra seu valor. Inspirado nas dobraduras japonesas (o Origami), o designer Donn Koh desenvolveu essa peça:

Menos é mais ou não é? Copy paste do Yanko Design de

  • talvez não seja esteticamente bem definido… mas sim, é uma idéia muito boa!
    quanto a estética, isso pode ser melhorada com o tempo na minha opinião

  • Muito bom.

    O pior dessas coisas é q não consigo imaginar como poderia um trabalho de conclusão de curso chegar a um desenho desse com todas as amarras.

    Fica a pergunta pra algum professor.

  • Gostei muito do design, mas me faz pensar algo do tipo “não seria mais caro?”.
    Mas, gostaria de ganhar este aí de lembrança de algum amigo meu que fosse ao exterior.
    Muito bonito!

    : D

  • Sem querer começar uma briga. Acho que as criticas negativas não foram muito validas. Porque seria mais caro? E como não seria funcional? não acredito que precise de ajustes maiores para funcionar, tão pouco para alcançar o conceito estético desejado. Eu queria um pra mim!

  • Gostei muito da solução geométrica encontrada pelo designer. Na verdade, alguns designs são eficientes e não “denunciam” o que o produto ou objeto faz. Esses, pra mim, são os mais interessantes, pois além de demonstrar que a função de um determinado objeto – quase sempre atrelada à sua forma – não fica finita nisso, ainda cria conjecturações e especulações interessantes do tipo “achei isso na mesa… mas será que serve pra quê”. Fiquei fã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *