Custo, preço e valor

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Gostaria de compartilhar uma ideia que tenho sobre custo, preço e valor dos objetos que projetamos para serem comercializados.

custoprecovalor

Em situações normais de temperatura e pressão, um produto e/ou serviço sendo gerado e comercializado cabe nessa representação. ele possui:

Custo: o quanto de recursos são aplicados para que ele seja disponibilizado ao mercado. Isso inclui todos revezes da produção, como compra de moldes, pagamento de funcionários, despesas com projeto, etc. Os maiores custos, e que estão relacionados com a produção em série e basicamente não crescem muito independente de quantas unidades são fabricadas (como aluguel do galpão de uma fábrica, por exemplo) são divididos pelas unidades a serem vendidas, assim, quanto maior o número de unidades menor será seu custo fixo. Pode ser calculado e previsto.

Preço: É o que o comprador paga. É o quanto entra de receita para o vendedor. Ele se equilibra entre o quanto o produto custa (para quem vende) e o quanto vale (para quem compra). 

Valor: É o que o comprador percebe. É o quanto ele acha que vale um produto ou serviço e o que determina o quanto ele está disposto a pagar por aquele benefício. É extremamente subjetivo, variável de pessoa para pessoa e por isso difícil de prever.

 

Variações de custo

custocorte

Quando diminuímos o custo de um produto e mantemos o mesmo preço de comercialização, a diferença entre custo e valor aumenta. O cliente percebe o mesmo valor, e portanto está disposto a pagar o mesmo preço e não sabe que o custo é menor, ou seja, existe um bom dinheiro aí.

Já li que decisões de design tem a capacidade de influenciar até 80% do custo de um produto. Que tipo de decisão você anda tomando?

 

Variações do preço

custoaumento

Se seu custo começar a ficar tão alto que se aproxime do preço, ou até seja maior que ele, sem que o valor percebido pelos clientes aumente, seu produto se torna inviável.

valormenorqcusto

Se o valor que as pessoas percebem no produto diminui (como quando uma nova tecnologia é lançada tornando obsoleta as anteriores) sua sobrevivência também fica comprometida.

Variações do valor

valoraumento

 

Quando você de alguma forma muda a percepção que as pessoas tem de um determinado produto aumentando o valor percebido, você pode aumentar o preço sem se preocupar com os custos. O custo não importa mais, se você entregar o valor que as pessoas esperam receber pelo preço que elas aceitam pagar, está tudo bem.

Posso dizer que esta é uma estratégia muito mais inteligente, pois o valor que as pessoas percebem não tem limites, ele pode se expandir indefinidamente, isso depende das suas habilidades em gerenciar esse valor, do mercado, e do universo que pode conspirar para que percebam seu produto como algo muito mais interessante (como aconteceu com as sandálias Croc, por exemplo).

Preço, valor e ética.

Um fenomeno interessante é que as vezes tomamos o mais caro como de maior qualidade, simplesmente pq ele é mais caro. O Sentimento de pagar mais por algo dá a impressão de se estar adquirindo maior qualidade. E se no final das contas o cliente sair satisfeito ficará tudo bem, mas foi praticado um engodo dos grandes.

O importante é que independente de quanto custa para se fabricar um litro de coca-cola as pessoas estão dispostas a desembolsar X para obter esse litro. Quão mais cara a coca pode se dar ao luxo de ficar? Quão mais barata ela pode ficar até que comecem a desconfiar se não é falsificada?

É um rebolado difícil.

Acho que trabalhar o custo é muito importante, mas o mais importante é cuidar do valor que seus clientes percebem, isso vale para os produtos que você projeta ou para você mesmo como profissional. Será que seus clientes estão percebendo seu valor? O que você pode fazer para trabalhar esta percepção essa percepção?

Bora discutir nos comentários?

Fernando Galdino

PS:. Estou atualizando pouco pq estou trabalhando no projeto de uma linha de produtos (falo por aqui quando for possível) e comecei uma pós em Gestão de Desenvolvimento de Projetos na UTFPR, que toma o resto do tempo.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

14 comentários

  • Muito bacana seu artigo! acredito que o designer pode contribuir muito mais na percepção de valor do que na redução de custo, como você citou. Não que não deva trabalhar para a redução de custo do produto e do projeto, mas que se tenha uma visão do todo, da relação custo-preço-valor do produto na hora de desenvolver seu projeto. Lanço outra pergunta: estamos dando a atenção devida ao valor de um produto em contrapartida a exigência diária de redução de custo por parte da indústria?
  • A gente influencia no custo também, pra caramba. Principalmente na escolha de processos e materiais. Aí vale ficar atento a tiragem e aquela porcentagem do custo ligada ao lado seriado da peça. Se em um mesmo galpão você fabrica mil peças ou dez mil, apesar de as dez mil sairem mais caras, seu custo é muito mais baixo proporcionalmente pois tem mais espaço para diluir.
  • Oi Fernando! Hum... a questão do "valor" é questionável, você se refere à valor quanto ao que se paga ou ao quanto se pagaria? O fato é, quanto mais design mais valor é percebido. Você conhece a equação de valor de Churchill? VP = BP - CP Onde VP= Valor percebido BP = Benefícios Percebidos CP = Custos percebidos No meu estudo a respeido de Branding Sensorial eu defendo VP = BP X(NS) - CP ou também VP = BP X DESIGN - CP onde NS = número de sentidos aguçados ;) bjujus
  • Oi, Ju! Que estudo interessante o seu. Tem alguma coisa publicada? Todos os sentidos têm o mesmo peso na equação? Pergunto isso porque já li algo sobre a visão ter um peso maior na percepção que os demais sentidos - como você resolve isso? Você também está considerando design do olfato e paladar? Estou achando seu estudo muito legal, dá bastante pano para manga. Posta alguma coisa a respeito! Sucesso!
  • Gostei muito do artigo, acho extremamente importante se ter conhecimento de tudo que envolve o processo em que o "seu design" está embutido. Strogonoff de conhecimento é sempre bom =] Penso que um produto de mesma qualidade com uma embalagem sofistacada, bela e chamativa (consequentemente) não nescessariamente mais cara para produção, pode fazer toda a diferença no valor agregado pelo cliente ao produto e assim ser um fator decisivo pela escolha nas prateleiras.
  • Que custo e valor são duas palavras com significados bem diferentes isso é fato!!!Custo é dinheiro gasto na fabricação de um produto, e valor ... valor é sentimental algo que não se compra, de certa forma um produto que tem determinado valor para mim, certamente não terá o mesmo para outra pessoa, mas eu gostei muito do artigo me esclareceu algumas dúvidas!!!