Malditos Designers

Malditos Designers 001
Um mês atrás, num boteco em algum lugar do Sumaré, Rômolo alimenta uma conversa de bar falando mal dos designers.

Três semanas atrás, num boteco em algum lugar do Sumaré, Rômolo alimenta uma conversa de bar falando mal dos designers.

Duas semanas atrás, um indivíduo identificado por Fernando Galdino Pedron manda um e-mail para Rômolo o convidando para falar mal dos designers com umas tiras já publicadas num informativo do curso de design na PucPR, em 2006: Malditos Designers.  Rômolo aceita o convite sem hesitar e ainda promete publicação tiras inéditas.

Uma semana atrás, num boteco em algum lugar do Sumaré, Rômolo alimenta uma conversa de bar falando mal dos designers. Rômolo ainda não produziu nada inédito com relação às tiras “prometidas” uma semana atrás.

Dois dias atrás, Rômolo se lembra da promessa.

Ontem, Rômolo conseguiu produzir algo.

Hoje, com a dúvida de estar contribuindo com alguma coisa inteligente, Rômolo começou sua promessa de produzir duas tiras por semana. Mas ele não está tão preocupado com isso, pois tem como base uma filosofia de boteco: “a maior inspiração é o prazo”. 

Semana que vem, num boteco em algum lugar do Sumaré, Rômolo estará alimentando uma conversa de bar falando mal dos designers. E com mais um motivo.

Rômolo fala mal de designer porque também é designer.

“Às vezes o quê o espelho mostra é duro de ver. Admitir o que tu critica é bem parecido com você.” BNegão

www.romolo.com.br

4 respostas para “Malditos Designers”

  1. Bem vindo Romolo. O clima anda meio pesado e nada como as “tirinhas” para levantar o humor nosso de cada dia. Mas… vc só vai fazer tirinhas em PB?

  2. Dá pra colocar a logo maior?

    E se usar um degradê alí e um efeito prateado pra dar mais modernidade?

    (quem adivinhar a inspiração da proposta ganha uma paçoquinha).

    Fernando estava em uma padaria do centro cívico de curitiba um dia atrás e o atendente contava a história de quando ele conheceu um certo designer famoso no Brasil e no mundo, q disse a ele que tinha projetado o relógio de 500 anos do Brasil. Depois pegou sua mulata boasuda e escafedeu-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *