Pixelshow Recife – 16 a 17 de Julho 2011


Organizado pela Zupi, o evento nasceu em 2005 e a próxima edição acontece em Recife, Pernambuco.
Com uma programação imperdível, o Pixel Show reúne profissionais do mundo das áreas de ilustração, games, concept art, design, animação, cinema, intervenção urbana, fotografia, novas mídias, charges, cartoons, artes plásticas e tecnologia. Palestras, workshops, feira de arte, exposições, festival de animação, sessões de live painting com artistas consagrados.

Participe desse encontro e venha pensar e discutir a arte contemporânea com os melhores criativos do mercado.

CRANIO . GRAFFITI (Brasil)
Nascido em São Paulo, Fabio “Cranio” é um dos grandes nomes do Graffiti no Brasil. O artista trabalha nas ruas desde 1998, pintando índios azuis em muros de sua cidade natal. Seus personagens, detalhados e contemporâneos, já viraram sua marca registrada, e se destacam em meio ao terrível caos urbano.

DANILO BEYRUTH . HQ (Brasil)
Autor das famosas HQs Necronauta e Bando de Dois, o artista paulistano Danilo Beyruth nem sempre trabalhou na área: começou sua carreira em agências publicitárias, e chegou a fundar, com mais 3 sócios, um estúdio especializado em ilustração publicitária. Mas seu talento e paixão pelos quadrinhos falaram mais alto, e foram determinantes para torná-lo um dos expoentes em seu campo no Brasil. A palestra do artista no Pixel Recife promete animar o público.

RAUL TEODORO . DESIGN GRÁFICO (Brasil)
Raul Teodoro é designer, artista e desenvolvedor. Apaixonado por tipografia e experimentação, desde 2001 se aventura pelo mundo da inovação e tecnologia, com projetos realizados para agências nacionais e internacionais, além de exibir seus trabalhos artísticos em revistas e galerias de arte pelo mundo. Atualmente trabalha como designer, diretor de arte em plataformas digitais e inovação pela Fiat do Brasil S/A, Grupo Fiat.

RAUL LUNA . MULTIMÍDIA (Brasil)
Pernambucano natural de Recife, Raul Luna é um artista multimídia, que atualmente atua nas áreas de ilustração, design, música e vídeo. Foi um dos fundadores da TV Primavera, coletivo experimental que procurava problematizar a presença da mídia digital na sociedade. Raul também já criou trabalhos para as bandas Coquetel Molotov, Niedermeier & Whitehead e exibiu sua arte em cidades como Londres e Moscou.

AQUIRIS . GAMES (Brasil)
A Aquiris Game Studio é referência nacional em produção de games. Criada em 2006, a empresa trabalha com Game Experience: desenvolve jogos para web, amostras digitais e realiza projetos de realidade virtual. A criatividade e o talento dos três sócios que comandam o estúdio conquistaram clientes de renome, como Embraer e Olympikus e prometem inspirar o público do Pixel.

ESTÚDIO ALBA . DESIGN GRÁFICO (Brasil)
Fundado em 2009 em Maceió, o Estúdio Alba preza acima de tudo pela liberdade de criação em várias frentes. É tendo este diferencial em mente que o Pixel Show os terá entre seus palestrantes, compartilhando sua experiência nas áreas de Identidade Visual, Ilustração, Impresso, Web e Moda. Cada área é desenvolvida pelo Estúdio Alba de acordo com as suas particularidades; por isso, seu vasto repertório de referências promete ainda mais inovações ao evento.

DOUBLELEFT . WEB E INTERATIVIDADE (Brasil)
Doubleleft é um estúdio de produções interativas com um pouco menos de dois anos. Criado pelos sócios Alexandre Souza, Gabriel Laet, Guilherme Almeida e Paulo Perez, o estúdio nasceu com uma cultura multi-disciplinar que permitiu a criação e o desenvolvimento de uma série de projetos de alto-nível tecnológico e de características bem diferenciadas para o mercado digital nacional e internacional.

AP303 DESIGN STUDIO . DESIGN & ILUSTRAÇÃO (Brasil)
O estúdio de design e ilustração AP303 chega ao Pixel Show Recife trazendo para a discussão suas múltiplas linguagens e identidades. Sediado na Bahia, onde foi criado pelo casal Dandara Almeida e Bruno Biano, o AP303 soma referências e explora diferentes plataformas com total liberdade, seja online ou offline. Os criativos prometem animar a plateia presente no evento.

FRANCISCO SABOYA . ECONOMIA CRIATIVA (Brasil)
Francisco Saboya é economista, engenheiro de produção e professor da Universidade de Pernambuco (UPE). Com esse currículo multifacetado, ele traz ao Pixel Show Recife um pouco de sua experiência em economia criativa e tecnologia. Desde 2007, é diretor-presidente do Porto Digital – parque tecnológico da capital pernambucana – e conselheiro do CESAR – Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife.

MULTITOUCH BARCELONA . DESIGN DE INTERAÇÃO (Espanha)
O grupo de design Multitouch Barcelona, cria instalações e produtos em que o indivíduo é convidado a interagir com a tecnologia, a criar, tocar, sentir. É essa experiência de integração entre real e digital que o grupo traz ao Pixel Show, prometendo uma palestra bem multimídia e contemporânea.

“O Designer Faz”, explicando a profissão do Designer Gráfico

Ano passado, felizmente, recebi o título de Bacharel em Design Gráfico pela UEMG, ou seja, me formei. Ao definirmos a proposta do convite e detalhes da colação de grau/baile, pensamos diretamente no público. Sabemos que muitos familiares ainda não compreendem “o que fazemos como profissionais, e até  mesmo, durante o nosso curso”. Com isso,  tivemos a idéia de elaborar um vídeo explicando a profissão.

O que nos permitiu pensar em um vídeo (motion graphics) foram os talentos presentes em nossa turma como Flávio Moura, Matheus Moura e Bruno Malaco, responsáveis pelo o vídeo acima. Nosso objetivo foi demonstrar o que podemos fazer após 4 anos de faculdade.

Pixel Show POA Confirma novas atrações

Pela segunda vez em Porto Alegre o maior evento de criatividade do país confirma3 novos palestrantes, mostra aberta de motion design e 20 feras da arte e dodesign gráfico na Galeria Pixel Show.

O Pixel Show Porto Alegre confirma mais dois palestrantes na conferência que ocorre nos dias 7 e 8 de maio na Reitoria da UFRGS. A estilista Anne Gaul,do coletivo carioca OEstudio, Valpírio Monteiro, sócio-executivo do GAD’Agencye o estúdio paulista Doubleleft integrarão o ciclo de palestras que vai reunir osmelhores profissionais do mundo criativo nas áreas de ilustração, games, conceptart, design, moda, animação, cinema, intervenção urbana, fotografia, novasmídias, charges, cartoons, arte e tecnologia.

Atividades que integram o evento

Feira
A feira é um espaço de trânsito aberto ao público e já conta com a presença de expositores como a loja coletiva Pandorga, Unisinos, Feevale, Manto, Vulgo, T-arts, Taís Katto, Cheezy Books, Koralle, Vice, Mac+, entre outros.

Galeria Pixel Show
O evento trará nova edição da GALERIA PIXEL SHOW POA, com a curadoriade Allan Zacher (ZUPI), Camila Farina (Maria Cultura) e Guilherme Dable (AtelierSubterrânea), exibindo 20 nomes expressivos da arte e do design gráfico nacionale internacional.
Todos os cartazes produzidos para a mostra serão rifados e sorteados no final doevento, quando poderão ser retirados pelos ganhadores. Os artistas são EstudioAlice (SC), Pulpo (BsAs), Digo (SP), Augusto Lima (RS), Molly Crabapple (USA),Tinho (SP), Christian Montenegro (BsAs), Fernando Volken (RS), Fábio Zimbres(RS), Nina Moraes (RS), João Lauro Fonte (RS/UK), Canhotorium (RS), BetoSetenta (RS), Antônio Torriani (RS), Goms (SP), Crânio (SP), Emerson Pingarilho(SP/RS), Andrés Stephanous (RS), Duda Lanna (RS), Estudio Alba (SP).

Festival de Motion Graphics
O cinema da UFRGS será invadido por um festival de animação com uma seleção da IDN Brasil (International Design Network), uma coletânea em DVDdos melhores motions, clips e animações criados sempre nos últimos 2 meses antes do lançamento de cada nova edição. Com animações gráficas criadas pelosmelhores estúdios do mundo inteiro. A atividade tem entrada franca e contará com4 sessões de 1h/cada.

?Intervenções
Durante o evento, artistas mostrarão seu trabalho em intervenções livres e ao vivo, algumas contando com a participação do público, como a atividade proposta pelo coletivo de artistas Canhotórium no segundo andar da Reitoria. Um cubo mágico receberá intervenções do público participante em suas faces. Outra intervençãovirá do coletivo Núcleo Urbanoides, onde o artista JP coordenará a pintura deum automóvel no lado externo da Universidade. O artista palestrante Tinho e ocoletivo catarinense Estúdio Alice criarão um cartaz ao vivo na Galeria Pixel Show.E o público é sempre convidado a interferir nos painéis de live painting dispostos no local, com material de pintura distribuído gratuitamente para participantes daconferência.

SERVIÇO
Local: Auditório da Reitoria da UFRGS – Av. Paulo Gama, 110 – Porto Alegre, RS
Quando: 7 e 8 de maio de 2011
Site: http://www.pixelshow.com.br/poa/
Saiba mais sobre o evento em http://www.pixelshow.com.br/sobre.htm
As inscrições para a conferência podem ser feitas pelo site www.pixelshow.com.br/poa/.
A entrada para a Feira e atrações paralelas é gratuita.

Exposição: Wim Crouwel – A graphic odyssey em Londres


Será aberta nesta quarta-feira, 30 de março, no Design Museum, em Londres, a mostra “Wim Crouwel – A graphic odyssey”. Esta primeira retrospectiva britânica de Crouwel, um dos mais destacados designers gráficos do século 20, cobrirá cerca de 60 anos de atividade, marcada pela rigorosa estrutura de seus projetos (o que lhe rendeu o apelido de “Mr Gridnik”).

Nascido em 1928, o holandês Wim Crouwel foi um dos fundadores do importante escritório “Total Design”, de seu país, e responsável por inúmeros cartazes, alfabetos e trabalhos tipográficos e projetos ligados a museus – com os quais atuou frequentemente, tendo sido diretor de um deles: o museu Boijmans Van Beuningen, de Roterdã.

Em 1998, foi um dos homenageados na mostra internacional de design “Método e industrialismo”, realizada no CCBB-RJ (Centro
Cultural do Banco do Brasil do Rio de Janeiro) e que apresentava também o trabalho dos professores fundadores da Esdi Alexandre
Wollner, Aloisio Magalhães, Goebel Weyne e Karl Heinz Bergmiller, entre outros nomes brasileiros e estrangeiros.

A mostra londrina contará com diversas atividades paralelas, como workshops, palestras, atividades voltadas ao público infantil e uma entrevista com Crouwel feita pelo diretor do museu, Deyan Sudjic, e aberta ao público. “A graphic odyssey” poderá ser vista até o dia 3 de julho, todos os dias, das 10h às 17:45h. O ingresso custa £ 10,00, sendo que estudantes pagam £ 6,00 e menores de 12 anos não pagam.

O Design Museum fica na Shad Thames, 28 (Bankside), Londres. Mais informações no site: www.designmuseum.org.

Fonte: Sinal ESDI

Resultado final promoção curso de Identidade Visual com Alexandre Wollner

Foi uma batalha cansativa, mas finalmente chegou ao fim, depois de uma maratona de desempate entre os três finalistas a promoção oferecida pela Penso Eventos contemplando o maior acertador do jogo das marcas durante a promoção (@moacir__junior) com uma vaga no curso de Identidade Visual com Alexandre Wollner, a ser realizado em Curitiba, nos dias 26 e 27 de Março.

Parabéns Moacir!
Parabéns aos bravos finalistas Neto Lemos e Vinícius de Oliveira e a todos os outros participantes.

Nosso muito obrigado especial para Carla Salles pela paciência e que o curso seja um sucesso e de grande aprendizado!

Participantes. Os pontos de vocês serão agora transferidos para o Ranking Geral!

Infografias do ano

Inception Architecture by Rick Slusher

Saiu aqui os 13 melhores infográficos do ano, lembrando meu fascínio por essa atividade de organização da informação. Como profissional de usabilidade, torço para que um dia todos os entregáveis me cheguem e sejam entregues majoritariamente no formato de infografia – são mais fáceis de ler, entender, digerir, compreender. São a usabilidade per se de um documento para o cliente.

Quem tem apostado bastante nas infografias são os jornais, quando têm que explicar algum assunto, processo, idéia, descoberta para o público em geral. Eis aqui dois talentosos designers da informação, do Estadão e da Folha, respectivamente, e links para seus trabalhos expostos no Flickr: Flávia Marinho e Rodrigo Damati. Além da contribuição para a estética e diagramação do jornal, infografias não se tratam de explicações “for dummies”, e sim de reduzir (para esquemas muito mais viáveis e compreensíveis) explicações que levariam várias colunas de maçante leitura.

Cart

Será realizado na quinta-feira, 8 de julho, no Rio de Janeiro, e no dia
15, em São Paulo, o evento “Cartão BNDES para design”. Promovido
pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social),
o evento é destinado a todas as entidades de design nacionais e tem
como objetivo divulgar os benefícios e esclarecer dúvidas sobre o
“cartão BNDES”, produto que, baseado no conceito de cartão de crédito,
visa financiar os investimentos feitos por MPMEs (micro, pequenas e
médias empresas) em design. A edição carioca do evento é limitada a
64 participantes e acontece a partir das 9h30 na sede do banco, à
Avenida República do Chile, 100 (Centro). Em São Paulo as vagas
disponíveis são apenas 30, sendo necessária a inscrição r abrindo-se
lista de espera se houver mais interessados. O evento paulista
acontecerá a partir das 10h30, na sede local do BNDES, que fica na
Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 510 (Vila Nova Conceição), São
Paulo.

Mais informações sobre o evento no Rio de Janeiro pelo e-mail
eventos@adg.org.br
. Mais informações e confirmação de presença para
o evento em São Paulo pelo e-mail abedesign@abedesign.org.br.

PixelShow POA – Catarina Gushken – Ilustradora e Estilista

pixelshow_poa_catarina
Graduada em design de moda, atuou por sete anos como estilista da marca Cavalera. Participou de eventos como a Semana de Moda e o SPFW. Se utiliza de diversas técnicas para desenvolver suas obras, desde estamparia digital até pinturas feitas à mão. Também faz trabalhos de ilustração para revistas, livros e outros designers.

Toda essa diversidade da Catarina será presenciada no Pixel Show POA.
www.catarinagushiken.com.br

9ª Bienal Brasileira de Design Gráfico

bienal
A Bienal já na nona edição se afirma como um dos maiores veículos de difusão pública do pensamento contemporâneo sobre o design nacional. A história das bienais brasileiras de Design Gráfico, promovidas pela ADG Brasil, se conformou no espaço para a reflexão e desenvolvimento, onde designers gráficos apresentam suas soluções em comunicação .

Realização: ADG Brasil – Associação dos Designers Gráficos do Brasil / comemorando 20 anos
Tema Central: Anatomia do Design
Local: Centro Cultural São Paulo – Av. Vergueiro, 1000 – São Paulo – SP
Abertura: dia 07 de março de 2009 às 15h00
Duração: de 08 de março a 17 de maio de 2009

Horário de visitação:
de terça a sexta das 10:00 às 20:00 horas
Sábados, domingos e feriados das 10:00 às 18:00 horas.
http://www.adg.org.br/texto_bienal.php?id_noticia=735

Entrada gratuita e há total acessibilidade.

copa 2014 – alerta

Bom, quem me conhece sabe que sou totalmente contra trazer este tipo de evento aqui para o Brasil por um motivo bem simples: existem muitas carências a serem resolvidas em nosso país e que são muito mais importantes que uma copa do mundo.

Mas me chamou a atenção um informativo que recebi do Revestir.com:

“Curitiba Copa 2014

No dia 31 de outubro iniciou um ciclo de palestras para alunos e professores dos cursos de arquitetura das universidades PUCPR, UFPR e Positivo, que tomaram conhecimento das propostas para desenvolver o Workshop Curitiba Copa 2014 organizado pela AsBEA-PR.

O ponto alto das palestras foram as explanações do arquiteto italiano, radicado em São Paulo, Bruno Padovane, que demonstrou de maneira objetiva e brilhante, as diversas formas de implantar, com forte impacto urbanístico, um megaevento esportivo e seus desdobramentos positivos. Posteriormente, o engenheiro paulista Fernando Telles, outro especialista na área de arquitetura esportiva, reafirmou a importância de dimensionar adequadamente os diversos formatos que envolvem um estádio esportivo. Por último, o arquiteto Carlos Dellacosta trouxe para o público presente, informações de relevância na hora de selecionar o local do evento.

Vejamos:

As três universidades citadas e envolvidas no evento tem entre seus cursos os de Design:

PUCPR

Desenho Industrial – Programação Visual
Desenho Industrial – Projeto do Produto

UFPR

Design

Positivo

Design – Projeto de Produto
Design – Projeto Visual

Isso sem contar cursos de Engenharias – pra isso os arquitetos vão precisar de muita engenharia – Artes, Turismo e várias outras que DEVEM ser aproveitadas da mesma maneira que arquitetura num evento deste porte. E olha que nem olhei os cursos de pós oferecidos por elas e que sabemos também existem em Design.

No entanto, não se vê movimentação alguma por parte das IES e das coordenadorias de cursos de Design, (produto, grafico, interiores, etc) destas e de outras IES, para inserir nossa área dentro do todo que comporá o projeto final de adequação da cidade de Curitiba às necessidades reais que este evento impõe.

ASBEA, claro, vai tentar fechar ao maximo o acesso de outras áreas à “essa bocada” em benefício umbigusta aos seus associados e nem tanto à importância do evento em si. Jajá aparecem IAB também na parada.

Portanto, creio que nossos amigos Designers, Engenheiros, Turismólogos, Artistas, Light Designers e vários outros devem começar a se movimentar para evitar que isso – projeção ou $$ – sejam aproveitado por poucos quando na verdade deveria ser um bem de TODOS.

E não digo apenas aos de Curitiba não, afinal o Estado todo tem profissionais qualificadíssimos nessas áreas e que certamente poderão contribuir em muito para isso.

Fica aqui o alerta a todos os profissionais de todas as cidades que serão sede da copa 2014.

Fica aqui também, mais um protesto meu contra panelinhas e movimentaçãoes tácitas e falaciosas de alguns grupos.

Desenhistas de nada

Hoje enquanto almoçava, assistindo a TV vi uma triste passagem no quadro Vídeo Game. Dois casais foram chamados da platéia e as meninas teriam de fazer uma “tatoo” com canetinhas nos meninos. O tema escolhido foi TUBARÃO.

Foi de doer o resultado da brincadeira. Lamentável mesmo.

O que ficou claro ali e que facilmente percebemos no dia a dia no contato com alunos é que a educação de hoje em dia simplesmente vem destruindo qualquer capacidade de desenho que possa existir nos alunos. E a informática tem muita culpa nisso tudo.

Tanto em uma quanto na outra a visível falta de referências gráficas e pictóricas ficou claramente visível. Nenhuma foi capaz de expressar nem ao menos a conhecidíssima barbatana dorsal. Para piorar, tentaram desenhar o bicho inteiro.

 

Me lembro que no meu jardim de infância as professoras nos ensinavam a desenhar peixinhos usando como referência a letra L minúscula. Era fácil e ali aprendíamos que era possível intentar o peixe que quiséssemos.

Depois outras formas básicas nos eram ensinadas: nuvens, árvores, casinhas e pessoas “de palitinhos” e mais uma infinidade de formas que nos levaram facilmente a soltar o traçado, o risco, a mão.

A semiótica nos apresenta o mundo – que o vemos gráfico – de forma escrita e também por símbolos simples como o desenho simples de uma cadeira. Porém o que se percebe é que tanto os elementos da semiótica como, principalmente o de desenho parecem estar desaparecendo da educação.

É uma constante nos fóruns de Design e Arquitetura postulantes ao curso perguntando se tem de saber desenhar a mão. E a paúra dos THEs – as medonhas prévias?

A maioria opta por gráfico porque “tudo é feito no computador”. Alunos de séries iniciais reclamam quando o professor pede trabalhos à mão e, não difícil acontecer, alguns insistem em entregar os trabalho feitos no PC.

Muitos quando tentam entregar algo feito à mão deixam claro seu protesto e entregam trabalhos mais parecidos com garatujas.

O que acontece com o desenho?

Onde foi parar o desenho?

Onde foi parar a sensibilidade da análise, estudo e observação das formas, das referências, das estruturas?

Onde foi parar a capacidade dos professores do ensino de base em ensinar ao menos o básico do desenho?

Onde foi parar as garatujas que o ser humano foi um dia capaz de fazer?

Teremos de voltar à pré-história e, como primatas ainda não desenvolvidos, começarmos tudo do zero?

Será que é preferível agir como o Pequeno Príncipe e a sua “cobra que comeu o elefante”, diante dos clientes?