Guarda-roupa portátil

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Olha que idéia bacana para o pessoal que está sofrendo com as enchentes se organizar enquanto não consegue um guarda-roupa. Serve também para quem acabou de se mudar. Simples, eficiente, charmoso. Eis um jeito legal para o design contribuir com a reconstrução, como o pessoal estava discutindo, e penso que dá para desdobrar bastante a partir daí. Idéia da designer Louwrien Kaptein. Achei no YankoDesign.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Distribua

41 comentários

  • Dear Ligia Qual o nome do planeta faschion que ~você vive? Com a chuva que cai aqui em E.C , com este armário de papelão os desabrigados vão dar é risada de você e dos faschionistas de armários de papel para chuva , ou melhor para dilúvio de água.
  • É incrível como ser “do contra” parece alimentar o ego de certas pessoas. Achar que ter opiniões contrarias, e mts vezes escrotamente postas em discussao (sim, assim como a minha!), faz, ilusoriamente, alguem se sentir importante. Se todos os que criticaram o post da Ligia, sem ao menos tentar tirar algo de util dele, propusessem uma "solução" melhor ou opiniao mais construtitiva, mas nao... atacar é melhor, criticar é melhor! Alguns aqui realmente tem q, alem de rever o conceito proposto (tah dificil saber que ela NAO falou q a ideia do “papelao” é pra ser feito DURANTE a chuva, e q é apenas uma solução provisoria?), rever o seu proprio conceito de ser design! Pq pelo q deu pra perceber, o sentido disso tah girando em torno da Ligia admitir q “errou” ou nao. E de certa forma, até alimentei isso... mas ficar calado pra ver tanta baboseira escrita, realmente nao dava!
  • SOU DESIGNER DE MOVEIS EM MG VOCÊ TA ERRADO COLEGA O SENTIDO DISSO TA GIRANDO EM TORNO DE INCENTIVAR O PLAGIO, A COPIA , POR PARTE LIGIA POR FAVORRR PUBLIQUE MEU COMENTARIO e de meus cologas QUE VOCÊ CENSUROU A censura é a prova que voces estão errado
  • Parabéns, por quem fez o projeto Guarda-Roupa Portátil, pois o importante é isso, alguém tem inventar alguma coisa diferente, e não copiar na integra, pois é isso que diferencia o DESIGNER do "MICREIROS". Parabéns pelo projeto, Cordialmente, Fábio Acácio (Designer).
  • Eu li, reli, li de novo o post da lígia e não encontrei em momento algum incentivo a plágio, cópia, inspiração, etc etc... Vamos ver melhor: "Olha que idéia bacana para o pessoal que está sofrendo com as enchentes se organizar enquanto não consegue um guarda-roupa. Serve também para quem acabou de se mudar. Simples, eficiente, charmoso. Eis um jeito legal para o design contribuir com a reconstrução, como o pessoal estava discutindo, e penso que dá para desdobrar bastante a partir daí. Idéia da designer Louwrien Kaptein. Achei no YankoDesign." Vamos ver na primeira frase: Olha que idéia bacana para o pessoal que está sofrendo com as enchentes se organizar enquanto não consegue um guarda-roupa. Serve também para quem acabou de se mudar >> ela fala que a idéia é boa, e que seria útil pra quem tá sem nada. Falou de cópia? Não... Nem nas entrelinhas? Nem nas entre linhas... Segunda frase: Simples, eficiente, charmoso >> alguém tem dúvida? Terceira frase e final: Eis um jeito legal para o design contribuir com a reconstrução, como o pessoal estava discutindo, e penso que dá para desdobrar bastante a partir daí. Idéia da designer Louwrien Kaptein. Achei no YankoDesign. >> retoma um assunto de um post passado. E nem mesmo o trecho "desdobrar bastante a partir daí" dá pra ser entendido como referência ao plágio, cópia, etc.. Desculpem, mas tenho que ser claro... O pessoal daqui tem um sério problema de compreensão de texto, e arrisco eu a dizer que são no geral bastante Marias-vão-comãs-outras, pois foi uma anta começar a falar de plágio-blablabla-pe-na-jaca-blablalba que veio todo resto correndo e babando atrás, claro, protegidos pela tela do computador, que o impede de pensar na pessoa que está lendo do outro lado. Vêm falar de ética do design, e mal conseguem pôr em prática a ética da internet, que usam desde seus 12 anos (sendo que design é só dede os 20)... Gostaria até mesmo de pegar post por post aqui e mostrar a josta que está sendo falada, mas como me parece que a burrice aqui impera, prefiro terminar por aqui, antes que alguém encontre na minha fala uma tendência terrorista anti-semita... Façam-me o favor...
  • Resolvi ler de novo os comentários lá no começo, e não consigo chegar a outra conclusão que não essa: realmente EXISTE gente burra. Aquilo que os professores do primário falavam de que não existe gente burra, que todos são inteligentes,eetc. está aqui cabalmente constra-argumentado... Devia ser pra num traumatizar, mas antes tivesse traumatizado e estes se trancado no quarto pra sempre (pronto, agora eu que chutei a ética da internet pela janela. Mas depois desse post-desabafo, já vou buscar).
  • Oi, designers de móveis! Queria lhes fazer uma pergunta: se um designer resolvesse realmente ajudar os desabrigados e bolasse uma mesa de papelão, por exemplo, usando os conceitos de corte e dobra como eu sugeri em um comentário anterior, vocês considerariam isso plágio? Se a resposta for sim, então estou cruiosíssima para ver o portfólio de vocês! Se entender e desdobrar um conceito é plágio, como é que vocês conseguem trabalhar? Reinventando a roda todo dia? Também gostaria de saber que idéia vocês teriam para contribuir na discussão sobre móveis para situações de emergência (atenção: a solução não pode usar materiais reciclados, nem cortes, nem dobras, ok? Também não pode usar madeira, plástico, pregos, parafusos e nem ter 4 pernas, pois isso já foi usado em outros projetos).
  • LIGIA SOMOS DESIGNER DE MOVEIS NO MOMENTO EM QUE TU PUBLICA A OBRA DE OUTRO, MESMO QUE ELE A TENHA PUBLICADO EM INTERNET E SEM A SUA PERMISSÃO PEDE QUE OUTROS A DESDOBREM , E INCLUSO DAR EXEMPLOS DE COMO USAR OUTROS MATÉRIAIS..TU ESTA ROUBANDO A OBRA DE OUTROS . E ESTO É TUDO ,NÃO TEMOS MAIS NADA A DIZER
  • Queria saber de onde está a relação... Se está divulgando o trabalho da pessoa, está colocando ela como exemplo do que pode ser feito, sugerindo (inclusive para ele) outros modos do que poderia ser feito, onde está o problema? Será que qualquer forma de propagação de informação necessita do pedido de permissão ao dono? Será que no meu blog de arte, ou de design, ou qualquer deles eu tenho que perguntar pro seu criador se eu posso falar dele? Será que eu tenho que pedir permissão para alguém para olhar seu trabalho, ver como ele fez para pegar referência de modos de produção, de solução de problemas? Será que eu tenho que ser tão obtuso assim pra achar que esse tipo de coisa é necessária?? E será que eu também tenho que ser mal educado, escrever em caixa alta, escrever mal, errado, etc. para mostrar (incompetentemente) que estou com a razão? Deus queira que essa não seja a opinião de todos designers... Ah! É verdade... não é, porque não é a minha. Tive trabalhos (de designde produto) do meu grupo de trabalho publicados em sites na europa, estados unidos, no brasil, etc., sem terem pedido a minha permissão, e que ninguém que participou do projeto achou ruim, afinal, todos linkaram o comentário aos autores do projeto ou pelo menos à fonte primária da informação, como é o caso do presente post. Sem falar que em momento algum a lígia tomou o projeto como exemplo de projeto, mas sim como exemplo de idéias, de modo de pensar o projeto, de tratar de um determinado problema (casos emergenciais), e jogou um exemplo. Será que é tão, mas TÃO difícil perceber o óbvio?? E, voltando ao ultimo post da lígia, bem como ao meu próprio comentário sobre ele, vejo que não entenderam mesmo... E nem conseguem responder. É triste, mas...
  • Oi, MarioPitanga! Pelo que pude entender, acho que você respondeu minha pergunta com um SIM, que quem fizesse o projeto que eu propus estaria plagiando a autora. Mas e a segunda parte? Não vai dar nenhuma sugestão para ajudar os desabrigados? Isso é medo de ser plagiado?
  • Olá Ligia Fascione, Independente dos comentários ''ridicúlos'' que postaram sobre sua idéia, gostaria de parabenizála por te-lâ pq para mim vai ser muito útil... ;D Enfim gostaria de saber como faço para ter acesso,onde encontro, como faço para adquirir este produto..... Obrigada Bom dia!
    • Oi, Nathalia! Que bom que você entendeu. Realmente, o nível dos comentários estava tão baixo que fiquei cansada e até parei de escrever aqui (tenho certeza de que ninguém sentiu a menor falta). Sobre o projeto, tudo que eu sei a respeito está nos links que citei como fontes no corpo do post. Boa sorte e muito sucesso!!
  • Prezada Ligia Fascioni, estava navegando na internet procurando ideias para ajudar pesoas reais comnecessidades reais e estou muito grato por ter encontrado esta matéria postada por você. Ao mesmo tempo fiquei admirado. Eu não sabia que no mundo dos designers havia tanta gente babaca, burra e pobre de espírito. Sem querer generalizar é claro, pois continuo acreditando que existem muitos designers excelentes, como acontece em toda profissão. Apenas peço que desanimes e continue a realizar seu trabalho, que está sendo feito de modo excelente. Parabéns!
  • É incrível como ser "do contra" parece alimentar o ego de certas pessoas. Achar que ter opiniões contrarias, e mts vezes escrotamente postas em discussao (sim, assim como a minha!), faz, ilusoriamente, alguem se sentir importante. Se todos os que criticaram o post da Ligia, sem ao menos tentar tirar algo de util dele, realmente tem q, alem de rever o conceito proposto (tah dificil saber que ela NAO falou q a ideia do "papelao" é pra ser feito DURANTE a chuva, e q é apenas uma solução provisoria?), rever o seu proprio conceito de ser design! Pq pelo q deu pra perceber, o sentido disso tah girando em torno da Ligia admitir q "errou" ou nao.
  • EXISTEM SITES QUE AO INVES DE NOS AJUDAR,NOS DEIXAM MAIS EM DUVIDA SOBRE O QUE FAZER.OBSERVANDOS ESSES ABSURDOS, E AQUI É UM DELES. .CHIQUERRIMOS O ARMÁRIO DE PAPELÃO VOU USAR A IDEIA DA DESIGNER NO MEU PRÓXIMO PROJETO .GOSTARIA DE SABER A HISTORIA DE COMO SURGIU , PRA QUE NÃO PAREÇA UMA COPIA BARATA .
  • Acho que a Ligia realmente anda vendo muita conversa fiada do programa “Saia Justa” pra mulherada , mais te perdoamos Ligia o que vale mesmo é a boa intenção do “Amarinho de papelão para Dilúvio “
  • Doutora Ligia Espertinha Reconheça que meteu o pé na jaca, a mão na jaca a cabeça na jaca e segue metendo, chamando os designer de cego . Somos inteligentes e generosos te ajudando a melhorar com nossos comentários.
  • Oi, pessoas! Isso é para DEPOIS da chuva, não durante!!! Além disso, é só uma idéia, talvez dê para usar outros materiais (inclusive restos de plástico ondulado, por exemplo). Quando a gente olha uma idéia, não deve se limitar à forma final em que ela é apresentada. É preciso observar e entender o CONCEITO, sacaram?
  • Queridos, será que por causa do final de ano todo mundo já deu shut-down no cérebro? Vejam bem, com toda certeza não me expliquei direito e não fui bem compreendida. Em nenhum momento incentivei quem quer que seja a copiar o projeto. Eu falei que a idéia era legal, que deveríamos aproveitar o conceito e desdobrá-lo (entendem o que significa "desdobrar" uma idéia?). Não sabem o que é conceito? Então a titia aqui vai explicar, ok? A designer Louwrien Kaptein muito brilhantemente sacou que dava para usar a idéia de recortes e dobraduras com materiais baratos e recicláveis para criar móveis facilmente transportáveis. Os móveis (ou apoios) não são duradouros, é só para serem usados em situações de emergência. Esse é o conceito, sacaram? A partir daí, minha sugestão era que os designers que realmente estivessem a fim de usar seu talento para ajudar pessoas que estão temporariamente desabrigadas bolassem uma solução com esse conceito para que as pessoas possam organizar seus espaços usando o princípio de recortes e dobraduras com material reciclado. Poderiam ser outros desenhos, outros materiais e outros tipos de organizadores usando o mesmo conceito (talvez até desse para fazer mesas e cadeiras, sei lá). A idéia não é um móvel duradouro, mas um quebra-galho numa situação de emergência. Eu achei genial justamente pelo conceito! Deu para entender agora ou querem que eu desenhe? Pessoas, brincadeiras à parte, obrigada pelos comentários. Jamais passou pela minha cabeça que alguém pudesse interpretar esse post como um incentivo à cópia. Se vocês não tivessem comentado, eu iria morrer sem saber. Sempre pensei que designers conseguissem ver mais além do que o óbvio, sorry....
  • Beto e todos os demais, Minhas sinceras desculpas. Eu não estava num dia bom e acabei perdendo a paciência. Reconheço a importância dos comentários, até porque eles são uma demonstração cabal de que a falha de comunicação foi totalmente minha (se ninguém entendeu o que eu disse, é porque eu disse errado e não me fiz entender). Lamento muito, minha intenção não era ofender ninguém. Tomarei mais cuidado com as palavras e os posts daqui para frente, ok? Eu realmente acredito e reafirmo que designers são pessoas que conseguem ver além do óbvio - se não acreditasse, estaria investindo o meu tempo e energia em outra área menos polêmica. Foi mal...
  • Boa Mariane eu tambem sou designer de moveis Com o argumento de ajudar os desabrigados , podemos fazer tudo, copiar , plagiar .Até parece que copiaram o argumento do Buch , em nome da paz vamos fazer a guerra .
  • Ligia, moro aqui em SC e estou de frente com as pessoas que perderam seus bens materiais por conta das enchentes. Como designer, penso que tenho a responsabilidade de criar alguma coisa para ajudar essas pessoas, principalmente através de móveis sustentáveis e de baixo custo. Achei essa idéia genial! E eu não vim até aqui para plagiar idéias, mas sim para aprender mais sobre design e me atualizar nas criações mais atuais. Buscar inspirações e conceitos, enfim. Plagiar é coisa de mal caráter e gente imoral. Achei um absurdo entrar aqui e me deparar com esse tanto de pessoas te acusando de má profissional e incentivadora de plágios. Só quero dizer que estou do teu lado e compreendi muito bem o que quiseste propor com este tópico do blog. O que decorreu depois do post baixou a um nível completamente desnecessário, nada profissional, e sem respeito algum a você. Tenho vergonha de trabalhar numa área onde tantas pessoas não conhecem valores, e muito menos a ética. Estamos aqui para mudar o mundo e torná-lo melhor, aliando-nos sempre à natureza e à sustentabilidade. Dói saber que existem tantos designers interessados apenas em colaborar com o consumismo desenfreado. Antes de criticar, faça-o você mesmo! Abraços, Ligia.
  • Doutora Ligia, que criancice . Foi exatamente o que você fez aqui Doutora Jaca, seus comentarios inuteis e nao basados e por fim vomita a sua criancice “Ai gente ,eu tive um dia mau””””mi perdoem pfavor”” como se alguém aqui tivesse alguma coisa a ver com o seu dia mau Eu poderia muito bem continuar visitando este este site que achei interessante, mas como as pessoas que o criam vão contra a etica , já não faço deste blog uma fonte de leitura. já param todos pra pensar na grande e inútil burrada da publicação da Doutoura Ligia que deu origem a essa dicussão? È fácil jogar pedras na janela dos outros… mas escondemos a nossa para não ser apedrejada.
  • PUTZ MEU QUE CHEIRO DE JACA TA ROLANDO AQUI O QUE MAIS GOSTEI FOI A IDÉIA DE FAZER CADEIRA DE PAPELÃO PRO DESABRIGADOS . TROFEU DE JACA PRA LIGIA COMO MELHOR DESIGNER DE MOVEIS PRA DESABRIGADOS DO SECULO. E TROFEU ABACAXI PRA CHRISTIANE MEDE QUE ENTROU NO SITE P COPIAR A IDEIA DE JACA DA LIGIA
  • Oi Ligia concordo com o Flavio ,Tu bateu o pé na Jaca e não tem pra onde correr E vai chegar toda a panelinha da Ligia , pra esconder a cara de vergonha dela por ter incentivado a copia em este post, e dizer que incentivar o plagio é coisa de profissional a partir de hoje .
  • Cara... as vezes me preocupo com o tipo de leitor que a gente acaba atraindo... Nossa postura nunca foi muito de "olha esse produto que legal", tipo designspotter, yanko, etc, sempre fomos mais de pensar e discutir. Daí a Lígia vem mostrar uma coisa legal q poderia ser usada na prática e todo mundo malha? Venho até lembrar do post do Ricardo em q convoca designers gráficos para idéias que auxiliem nesta tragédia e relembra o Bruno Porto que já se viu, junto com um corpo de designers, de mãos atadas sem poder usar seus conhecimentos gráficos para ajudar numa tragédia. Cara, isso é um produto, desenvolvido por preceitos de design e que pode ser realmente útil, diferente de uma marquinha ou uma serifa. Quanto a incentivar o uso do projeto. Na boa. Encher o saco por isso é uma babaquice sem tamanho, o que mais tem na net são sitezinhos mostrando projetos do povo todos facilmente copiáveis, vão reclamar em todo lugar então. A internet é grande, a informação é colocada a disposição de todo mundo a uma googleada de distância, bosn projetos não são mais sobre segredos indústriais pq isso qualquer engenharia reversa resolve. Pura criancice. Por mim Lígia, pode tascar mais exemplos aí.
  • Oi Ligia Sou designer de Moveis Concordo com Christiane quando afirma que você é uma excelente profissional , mas tenho que concordar em outros aspectos , com os outros , embora discorde das maneiras de algumas e alguns deles . O que me incomoda bastante nesse post é a falta de argumentação desde o inicio da Ligia , e pior ainda dos que defendem a Ligia .É de uma pobreza sem limites Ligia Sinto muito más você decepcionou a muitos , mas mesmo assim sigo pensando que você é uma boa profissional na sua aéreae e não de moveis.
  • Nossa, eu realmente fiquei muito surpreso com os comentários desse post....não sou profissional no ramo, mas ja desenhei e fabriquei varios moveis, obviamente de forma bem amadora pois a minha area é outra bem diferente...e mesmo não tendo nenhuma formação sobre, curti muito o post da Ligia, achei bem criativo e funcional... e não entendo até agora depois de ter lido toooodos os comentarios, oque algumas pessoas tem na cabeça, e porque tanta violencia e criticas destrutivas, designer para mim eram pessoas de mente aberta e de bom senso (e alfabetizadas corretamente, falo pela interpretação do texto que achei absurda, como alguns fizeram O.O). Mas enfim, sem mais, a respeito do assunto. Ligia, parabens pelo trabalho, adorei o site, se nota que você é realmente uma ótima profissional.